Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

População aproveita o fechamento das pistas da Beira-mar Continental no domingo

Famílias procuraram o local para andar de bicicleta, patins, jogar futebol e realizar outras atividades ao ar livre

Emanuelle Gomes
Florianópolis
Joyce Giotti/ND
Ricardo Giovenardi levou seu neto Lucas, de 5 anos, para jogar bola


Os moradores de Florianópolis tiveram mais uma opção de lazer neste domingo (4). A Secretaria Municipal do Continente fechou as pistas da Beira-mar Continental para que as famílias pudessem usar o espaço para andar de bicicleta, patins, skate ou jogar bola. A criatividade ficou por conta de cada um. A iniciativa deve se estender para todos os domingos, junto com a ciclofaixa criada entre o Abraão e o Parque de Coqueiros, que começou a funcionar no último final de semana de julho (28).

No primeiro dia do fechamento da Beira-mar Continental, as pessoas ainda estavam confusas e temiam ir para o meio da rua. O trânsito de alguns veículos aconteceu em partes da via até às 10h, quando a Guarda Municipal fechou completamente as pistas. No entanto, o fechamento está programado para ocorrer das 8h às 17h, segundo o secretário municipal do Continente, João Batista Nunes. Mesmo assim, quem brincava nas faixas de veículos aprovou a iniciativa. Ricardo Giovenardi, 53, levou o neto Lucas Matos Souza, de cinco anos, para jogar bola. Segundo ele, é bom ter mais uma alternativa no final de semana.

“O Parque de Coqueiros está sempre lotado e é bom que tenha mais essa opção. Assim podemos também levar o Lucas cada vez em um lugar diferente, para ele conhecer melhor a cidade. Semana que vem, vamos andar de bicicleta”, adiantou o avô. Ele, no entanto, achou o trânsito confuso para quem vem de Coqueiros e quer chegar à Beira-mar com as vias fechadas.

Savanna de Sousa, 25, também afirmou que o fechamento atrapalha o trânsito, mas para ela, que gosta de andar de roler ao domingo, foi ótimo. “Andar pela ciclovia é difícil, porque é difícil frear os patins e tenho que sempre ficar muita atenta a bicicletas, crianças correndo, cachorros. Aqui tem mais espaço e fica mais divertido”, revelou. Para a amiga dela, Laís Rupp, 24, que colocou o roler nos pés pela primeira vez, a experiência foi boa. “É bom porque não tem também muitas poças na via e pedras, o que podem fazer a gente cair”, comentou Savanna.

Joyce Giotti/ND
Savanna de Sousa, de óculos escuros, e Laís Rupp: “é mais divertido”


Empresa privada adota bolsões

Segundo Nunes, a secretaria está avaliando os detalhes para trazer aos seguranças aos usuários. Com a chuva da madrugada de domingo, Nunes contou que várias poças se formaram na ciclofaixa, nas pistas da Beira-mar e do Parque de Coqueiros. Essa situação deve ser resolvida. Nunes disse que ainda falta infraestrutura para que a Beira-mar Continental seja mais frequentada aos domingos. De acordo com ele, a secretaria está credenciando alguns ambulantes para vender produtos, como água de coco, e já colocou banheiros químicos para os usuários.

“Será uma espaço para o lazer e a saúde. Aos poucos vamos melhorando, vendo os detalhes que precisam de ajustes. Mas observamos que a avaliação é positiva. Está surtindo um efeito grande”, comentou. A intenção do secretário é levar grandes eventos para a Beira-mar. “É mais seguro, há maior facilidade. Queremos que as pessoas ocupem os espaços públicos e nossa ideia é buscar um parceiro privado para equipar os bolsões com campo de futebol, concha acústica, quadra poliesportiva, entre outros, até o final do ano”, revelou.

Beira-mar Continental será ampliada

A ampliação da Beira-mar Continental para o limite entre São José e Biguaçu, com acesso à BR-101, aguarda apenas recursos do Governo Federal. Segundo Nunes, uma ideia do projeto para a via já está desenhada e a obra deve passar de R$ 200 milhões. “Essa região do Balneário do Estreito reclama muito do trânsito de veículos, que mudou com a Beira-mar Continental. Com essa obra, haverá uma melhor mobilidade e segurança na região. Entendemos que, como fará ligação com a BR-101, é responsabilidade do Governo Federal ajudar com financiamento”, comentou. Nunes disse que o projeto para construção de moradias para a comunidade da Ponta do Leal está praticamente pronto e que isso vai auxiliar para a ampliação da Beira-mar.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade