Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Ponte desaba e deixa mortos e feridos no norte da Itália

Cerca de 20 veículos, entre carros e caminhões, caíram no vazio no momento do desabamento

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
14/08/2018 às 11H55

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um trecho de uma ponte na rodovia A10 desabou nesta terça-feira (14) durante uma tempestade na cidade de Gênova, no norte da Itália. Segundo o governo italiano, ao menos 22 pessoas morreram e cinco estão gravemente feridas.

A agência de notícias local Adnkronos afirmou que o chefe das ambulâncias que participam do resgate falou em "dúzias de mortos". A Reuters disse que cerca de 20 veículos, entre carros e caminhões, caíram no vazio no momento do desabamento.

Estrada A10 vai de Gênova até a fronteira com a França e é usada também por moradores das regiões - Andrea LEONI / AFP
Estrada A10 vai de Gênova até a fronteira com a França e é usada também por moradores das regiões - Andrea LEONI / AFP


O ministro dos Transportes da Itália, Danilo Toninelli, disse que "está acompanhando com grande apreensão o que parece uma grande tragédia". Cerca de 200 bombeiros participam das tentativas de resgate.

A rede de TV Sky TG2 disse que um trecho de 200 metros de distância e a 100 metros de altura da ponte Morandi caiu por volta do meio-dia (7h de Brasília). A construção da ponte terminou em 1967 e passou por uma reforma há dois anos.

Em Gênova ela é conhecida como ponte do Brooklyn, em referência a tradicional construção de Nova York.

A estrada A10 vai de Gênova até a fronteira com a França e é usada também por moradores das regiões de Piemonte e Lombardia que vão até as praias da Ligúria.

Bombeiros dizem temer que o desabamento afete as linhas de gás que passam pela região.

As primeiras imagens divulgadas pelos meios de comunicação mostram a ponte, sem dezenas de metros, em meio a neblina.

Pelo terreno da região de Gênova, que fica entre o mar e a montanha, a rodovia possui longos túneis e viadutos. O trecho que desabou passa por uma zona industrial e também sob a água.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade