Publicidade
Quarta-Feira, 23 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 32º C
  • 23º C

Polícia prende suspeito de matar moradora de Florianópolis em Arraial do Cabo, no RJ

Homem de 21 anos foi preso em cidade do interior de São Paulo e será transportado para o Rio de Janeiro ainda nesta sexta-feira

Redação ND
Florianópolis
14/12/2018 às 13H03

Foi preso em São Carlos, no interior de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (14), o suspeito de assassinar Fabiane Fernandes, de 32 anos, moradora de Florianópolis que estava a passeio no Rio de Janeiro. O crime ocorreu em novembro, em uma trilha no município de Arraial do Cabo, região dos Lagos.

Conforme o delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina, Marcos Flávio Ghizoni, o homem de 21 anos será transportado para Arraial do Cabo, onde deve chegar nesta tarde e ser ouvido pelo delegado responsável pelo caso.

A ação foi um trabalho conjunto entre a Polícia Civil do Rio de Janeiro e de São Paulo. As buscas começaram no início desta manhã, e o suspeito foi encontrado por volta das 10h em uma clínica psiquiátrica. Os policiais da 132ª DP do Rio de Janeiro (Arraial do Cabo) obtiveram mandado de prisão temporária com prazo de 30 dias.

“Ele foi preso temporariamente, isso significa que há elementos fundados para a suspeita dele no crime”, disse Ghizoni, ao acrescentar que o delegado da cidade fluminense tem a intenção de fechar o caso o mais rápido possível.

Fabiane Fernandes está desaparecida desde domingo em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro - Reprodução/Facebook
Fabiane Fernandes foi morta em trilha em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro - Reprodução/Facebook


>> Três pessoas que cruzaram com Fabiane em trilha são ouvidas pela polícia do Rio

O crime

Desaparecida desde 18 de novembro, um domingo, Fabiane foi encontrada morta na tarde do dia 21, por volta das 15h. A suspeita era de que ela teria se perdido após sair para fazer uma trilha. Fabiane estava a passeio na região. Ela morava com o filho de 8 anos no bairro Ingleses, Norte da Ilha.

O corpo foi encontrado afastado em torno de 30 metros da trilha, no Morro da Cabocla. De acordo com o comandante dos Bombeiros de Arraial do Cabo, tenente-coronel Marcelo Fidalgo, a vítima foi localizada nua entre os arbustos. Alguns pertences foram achados perto do corpo, inclusive o celular. Conforme o comandante, o corpo já estava em estado de decomposição.

O laudo preliminar do exame cadavérico realizado pelo Instituto Médico Legal de Araruama (RJ) apontou que Fabiane foi vítima de violência sexual antes de ser assassinada. Ela foi morta de forma violenta com pedradas na cabeça. A polícia catarinense ofereceu apoio aos agentes do Rio de Janeiro para elucidar o crime

Um homem que estaria hospedado com Fabiane em um hotel registrou boletim de ocorrência comunicando o desaparecimento apenas na tarde de segunda-feira (16). Porém, a última postagem feita por ela no Instagram indica ter ingressado na trilha na manhã de domingo.

As equipes de resgate acreditam que Fabiane não conhecia o local, já que na postagem dizia "exercícios diários, trilha do Atalaia", dando a entender que estava no Pontal do Atalaia. No entanto, a imagem mostrava uma trilha de outra localidade, conhecida como Prainha.

>> “Queremos respostas”, diz amigo de infância em velório de catarinense morta no RJ

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade