Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Morte de vereador de São José pode estar ligada a roubo de camionetes

Polícia investiga assassinato de Altevir Schmitz

Redação ND
Florianópolis

Os dois jovens que mataram o ex-vereador por São José Altevir Schmitz (PSD), 46, queriam apenas a camionete Hilux prata. Por trás do latrocínio (matar para roubar), policiais da 1ª DP de São José investigam a movimentação de uma quadrilha especializada em roubo de camionetes novas. O crime ocorreu na garagem da casa da rua Jacob Ferreira de Melo, no bairro Forquilhinhas, em São José, na segunda-feira à noite.

 

Flávio Tin/ND
Flávio Tin/ND
Políticos e amigos fizeram a última homenagem a Altevir

 

De acordo com investigadores, o veículo de Altevir já havia sido “encomendado”. Os assaltantes abandonaram o carro a oito quilômetros do local do crime porque o pneu dianteiro direito estourou. “Eles esqueceram na camionete um potente bloqueador de rastreador de carros”, disse o delegado Rodolfo Serafim Cabral. O carro está perícia e as impressões digitais recolhidas na Hilux serão comparadas com suspeitos quando a polícia tiver convicção de que seriam os responsáveis pelo crime.

Uma vizinha do ex-vereador contou à polícia que, horas antes do crime, avistou um motoqueiro passando diversas vezes em frente à casa do alvo. A suspeita é que os assaltantes fizeram um rigoroso levantamento dos hábitos de Altevir, porque agiram exatamente numa segunda-feira, único dia em que o bar em frente à casa dele não abre.

Ao chegar, por volta das 21h45, e guardar a camionete na garagem, os assaltantes enquadraram Altevir. “Ele reagiu, talvez impedindo que os suspeitos o levassem para o andar de cima onde estava a mulher, a filha e um genro”, disse o delegado. O genro e a mulher desceram e viram os assassinos fugindo com o carro.

Amigos se despendem de ex-vereador com salva de palmas

Altevir Schmitz foi velado no piso inferior da casa onde morava com a família. Cerca de 300 pessoas, entre amigos, políticos e parentes foram se despedir. Entre eles, o presidente da Câmara dos Vereadores de São José, Sanderson de Jesus (PMDB ).

Sanderson lamentou a perda do amigo e ressaltou que já esteve várias vezes no gabinete do secretário de Segurança Pública,César Grubba, pedindo mais policiamento em São José, que nos últimos meses vem sendo sacudida por uma onda de assaltos.

Por volta das 18h, o caixão foi colocado no carro fúnebre e seguido por uma multidão até o cemitério de Forquilhas. A filha mais velha,Ana Cláudia comentou que “muita gente não gostava do pai”. Altevir elegeu-se vereador entre 2000 a 2006. Em 2008 e 2012 ficou na suplência.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade