Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Polícia Federal investiga ataques de hackers a sites do governo

Planalto afirma que grupos não tiveram acesso a nenhum dado sigiloso

Redação ND
Florianópolis
Divulgação/ND
Investigação da Polícia Federal corre em caráter sigiloso, declarou a assessoria

A Polícia Federal entrou na investigação dos ataques de hackers feitos aos sites do governo, que começaram na quarta-feira (22) e chegaram ao terceiro dia seguido, em uma das maiores ações do tipo no país. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da PF, que não deu mais detalhes da investigação, pois ela é maneira sigilosa.

Procurada para comentar a investigação, a assessoria de imprensa da Presidência da República afirmou que não iria se pronunciar sobre o assunto, mas destacou que os hackers não tiveram acesso a nenhum dado do governo. De acordo com a avaliação do Planalto, os hackers não foram bem sucedidos.

Sexta-feira (24), terceiro dia dos ataques, os hackers derrubaram as páginas do Ministério da Cultura e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O site continua fora do ar, mas para manutenção. Esse site não é de responsabilidade do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados).

Quinta-feira (23), já haviam ficado fora do ar os sites da Presidência da República (www.presidencia.gov.br), da Secretaria de Imprensa do Planalto (www.info.planalto.gov.br), do Ministério do Esporte (http://www.esporte.gov.br) e de 500 prefeituras. Desde quarta, ficaram indisponíveis também os sites da Receita Federal e da Petrobras.

Principal grupo envolvido nos ataques, o LulzSecBrazil é o braço brasileiro do grupo coletivo internacional Lulz Security, que vem ganhando notoriedade por ataques recentes aos servidores da CIA (agência de inteligência americana), do FBI (polícia federal americana), do serviço público de saúde britânico, o NHS, da empresa Sony e das TV americanas Fox e PBS.

Além dele, juntaram-se aos ataques, ontem, o Fatal Error Crew (nos sites das prefeituras) e, hoje, o “FIREH4CK3R”, no site do IBGE.

De acordo com o coordenador de comunicação social do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados, o órgão responsável pelos principais sistemas informáticos do governo federal), Carlos Marcos Torres, nenhum dos sites administrados pelo órgão sofreu invasão que pudesse expor dados sigilosos do governo ou de cidadãos. “Agora todos os serviços estão normais”, garantiu.

 

Leia mais:

 

Site do IBGE continua fora do na sexta-feira

 

Novo ataque de hackers tira do ar site da Petrobras

 

Governo do Brasil contém ataque de hackers

 

Entenda como funciona um ataque de negação de serviço

 

Grupo diz ter atacado 500 sites de prefeituras

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade