Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Polícia começa a investigar desaparecimento de idoso em trilha entre Canelinha e Biguaçu

Antônio Cirilo Cota sumiu no último sábado (dia 23) quando saiu para caçar com um vizinho nas proximidades do morro do Amâncio

Michael Gonçalves
Florianópolis

A Polícia Civil começou a investigar o desaparecimento do vendedor autônomo Antônio Cirilo Cota, 77 anos, que saiu para caçar com um vizinho no sábado (23) e sumiu horas mais tarde em uma trilha de Canelinha a Biguaçu, nas proximidades do morro do Amâncio. Na tarde desta quinta-feira (28), um dos quatro filhos de Antônio fez o registro do boletim de ocorrência. Nos primeiros dias, as buscas foram realizadas por amigos e familiares. O Corpo de Bombeiros foi comunicado somente no fim da tarde de segunda-feira (25) e os militares procuraram pelo idoso durante terça, quarta e quinta-feira, mas não tiveram sucesso.

:: Idoso que saiu para caçar continua desaparecido entre Canelinha e Biguaçu

Corpo de Bombeiros/Divulgação/ND
Bombeiros vasculharam a área mas não encontraram pistas

 

O comandante da 3ª Cia do Corpo de Bombeiros de Tijucas, tenente Rodrigo Schardng, explicou que o protocolo foi seguido à risca. “Com o apoio de cães e de especialistas terrestres, vasculhamos uma grande área sem encontrar pistas. Diante das informações desencontradas, a polícia vai entrar no caso e deve ir ao local nesta sexta-feira. Dependendo do que a polícia apurar nas próximas horas, a corporação voltará a fazer as buscas”, explicou o tenente.

Antônio saiu para caçar com um vizinho conhecido como Manoel. Segundo essa testemunha, o vendedor autônomo teria voltado na trilha para buscar uma blusa e desapareceu misteriosamente perto das 15h. De acordo com o radialista Tony Júnior, que é um dos filhos do idoso, ele não levou o telefone celular para a aventura. “A angústia aumenta a cada dia, mas não podemos desesperar. Em alguns momentos a gente para e começa a chorar, mas respira e mantém a fé de encontrá-lo com vida”, desabafou o filho.

O idoso reside no bairro Papagaios, em Canelinha, e o único problema de saúde é a pressão alta. Mesmo assim, o filho informou que Antônio é uma pessoa ativa e que caminha com frequência. O vizinho que estava com a vítima no momento do desaparecimento auxilia nas buscas.

Divulgação/ND
Antônio conhece bem a região em que desapareceu

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade