Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Pedro, o menino campeão de leitura da Biblioteca Pública do Estado

Estudante de 13 anos foi o que mais levou livros emprestados e conquista certificado

Elaine Stepanski
Florianópolis

São até agora 144 gibis e 44 livros. O número garantiu a Pedro Cavalheiro e Silva, 13 anos, o título de maior leitor infanto-juvenil da Biblioteca Pública do Estado de Santa Catarina. Em segundo colocado ficou o estudante Gael Martos, 8 anos, com 25 livros lidos durante o ano de 2015. O certificado “Estrela da Leitura” é uma ação inédita na biblioteca, e a ideia é estimular os estudantes e trazer novos adeptos à leitura.

Flávio Tin/ND
São até agora 144 gibis e 44 livros

 

Em meio a uma era digital, em que os adolescentes preferem muitas vezes estar conectados a jogos e redes sociais, o estudante da 7ª série, Pedro, tem outra prioridade: a leitura. E o faz com gosto. Suas histórias preferidas são as sagas. Harry Potter, Percy Jackson e gibis da turma da Mônica estão entre seus preferidos. O garoto, no entanto, não dispensa a internet, a brincadeira com os amigos e o bom futebol. “Leio desde os sete anos. O pai e a mãe leem bastante também. Eu gosto muito das histórias, principalmente de aventura. Leio todos os dias”, conta.

Ele não sabe ao certo quantas horas por dia passa lendo. A rotina se resume em sair da escola, passar na biblioteca e ir para casa ler, e, claro, conciliar a leitura com as atividades escolares. Muitas vezes lê também no espaço da biblioteca, onde conhece cada prateleira e os locais onde ficam os seus livros favoritos. Conhecido pelos funcionários como Pedrinho, o garoto é motivo de orgulho e exemplo para outros adolescentes, crianças e até adultos. “Se fosse contabilizar tudo que ele leu, seriam mais que os 144 gibis e 44 livros. Estes foram os que ele pegou emprestado e temos em nosso sistema. Ele passa muito tempo lendo aqui e traz seus colegas junto, o que é ótimo”, conta a bibliotecária Eliane Cipriani.

A mãe do garoto, Joceni Cavalheiro Silva, afirma que a notícia de que o filho seria premiado com o certificado “Estrela da Leitura”, deixou os pais emocionados. “Fiquei muito orgulhosa. Agora quero que ele incentive o irmão mais novo a ler também.”

Um hábito em casa

Em casa, o pequeno Pedro e Silva tem sua minibiblioteca, troca livros com os familiares, mas ainda assim não dispensa as idas à biblioteca. Os pais têm o hábito da leitura, mas a mãe conta que apesar do incentivo, a atitude de leitura partiu do próprio garoto. “Foi algo dele, essa vontade dele. No começo, comprava 3,4 livros por semana, mas como ele devora os livros não foi suficiente. Passamos a trocar na família, mas ainda assim não dava conta. Então lembrei da biblioteca pública e o trouxe pra cá”, conta a mãe.

Ler, de acordo com a mãe, deixou o garoto mais maduro, com um desempenho melhor na escola e melhorou seu comportamento em casa. A leitura ainda serve para os momentos de tensão e nervosismo. “Eu noto que quando ele está ansioso, preocupado com alguma prova, ele lê ainda mais”, afirma Joceni Cavalheiro.

Mas, para garantir que o pequeno durma bem e tenha um bom rendimento durante o dia, a mãe está sempre de olho no adolescente. “Ele gosta muito de ler à noite. Fica lendo na cozinha. Já precisei pedir para ele dormir porque estava tarde, e também já aconteceu de ele dormir com o livro junto”, lembra.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade