Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Palhoça receberá base avançada da central de inovação da Microsoft Brasil

O protocolo de intenções foi assinado com a prefeitura e a unidade que será uma extensão da central de Curitiba que existe há sete meses

Letícia Mathias
Florianópolis

O município de Palhoça receberá uma base avançada da central de inovação da Microsoft Brasil que funciona em Curitiba. A unidade será uma extensão das atividades do MIC (sigla em inglês para Microsoft Innovation Center), ativa na sede da PUC (Pontifícia Universidade Católica) da Capital paranaense desde março com foco em produção de jogos digitais e projetos de computação em nuvem e mobilidade. A novidade foi anunciada pelo gerente de produtos acadêmicos e centros de inovação da Microsoft Brasil Rodrigo Dias em um vídeo durante o Palhoça Exponential Day, um evento para o fomento de inovação e economia criativa realizado no bairro Pedra Branca.

A data e local de instalação ainda não foram definidos, mas o secretário de desenvolvimento econômico de Palhoça, Marcelo Fett, garante que isso deve acontecer até o fim do ano, pois segundo ele o protocolo de intenções assinado entre a Microsoft e a prefeitura há três semanas indica que a unidade deve ser instalada no município até 1º de janeiro. Uma nova reunião nos próximos dias será feita para definir a implantação.

A inciativa partiu da prefeitura e as primeiras conversas com integrantes da multinacional começaram no início do ano. “A partir da assinatura do protocolo de intenções temos obrigações mútuas de disponibilizar condições técnicas e jurídicas necessárias para eles se instalarem e eles tem alguns cronogramas a cumprir conosco”, explicou Fett.

A gerente do centro e inovação da Microsoft na PUC em Curitiba e CEO da Signum Game Studio, parceira no projeto, Rafaela Costa, também não dá pistas. Ela afirma que a maneira como o trabalho será desenvolvido ainda está sendo avaliada. “Como anunciado no evento, o que temos é um protocolo de intenção com a cidade de Palhoça. Estamos conversando e estudando as melhores possibilidades para essa parceria”, disse.

 

Um dos diferenciais é a parceria constante entre empresários do município

Há um ano, a partir da criação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável, a prefeitura tem trabalhado para motivar mais empresas ligadas à inovação a se instalarem no município. O secretário afirma que o eixo fundamental do programa é mudar o foco do município de mão de obra intensiva e para conhecimento intensivo. “O conhecimento é o que gera riqueza”, opina.

O empresário Douglas Conrad, CEO da Opens, que oferece soluções de comunicação e inteligência para centrais e processos telefônicos, está desde 2012 no bairro Pedra Branca. Ele diz que durante esses quase três anos, que se completam no fim do ano, viu avanços que colaboram com o setor. Para ele, o trabalho integrado é o que impulsiona o crescimento na região: “Aqui se juntam inciativa privada, pública e a rede de formação e educação. E juntos temos uma força muito maior. Esse é o grande diferencial, esses três poderes muito próximos, ligados”.

Sobre a aproximação da Microsoft, ele diz que a principal vantagem são as atenções que o nome da empresa traz. “É um nome de referência. Mas a inovação está aqui nos pequenos negócios, ela vem para buscar inovação. O benefício maior para nós é aproveitar essa força que ela tem de holofote para a gente aparecer na foto junto. Pode ser interessante fazer negócio com um grande player, poder encontrar alguém da Microsoft na associação, no café ou na rua, como encontramos os empreendedores aqui, é um grande ganho”, opina.

 

Programa de incentivo fiscal e econômico atrai novas empresas

Em julho foi aprovada a criação do Programa Inova Palhoça. O modelo oferece incentivos fiscais e econômicos, com a redução de até 60% do ISS de segmentos estratégicos e o “ISS Tecnológico” que concede créditos à empresas para investimento em pesquisa e desenvolvimento, plataforma de atração de investimentos e financiamento à inovação.

De acordo com Fett, desde o lançamento do programa a prefeitura passou a receber entre seis a sete empresas por semana interessadas no município, de microempresas até multinacionais. Entre estas estão a multinacional Amazon, uma das maiores empresas do mercado online. A prefeitura também tem conversado com integrantes da Sutherland Global Services, especializada na prestação de serviços financeiros, administrativos que abriu unidade em Itajaí no primeiro semestre deste ano.

Apesar de falar do contato com possíveis parceiros de fora do país, o secretário ressalta que os empresários locais são essenciais e tem tido grande importância no processo. “É um ciclo vicioso e virtuoso desse crescimento de conhecimento. O programa é concebido a quatro, seis mãos, com participação das empresas e sociedade civil organizada. Todos contribuíram com a ideia, perguntamos o que o município poderia fazer e aí customizamos programas”, afirma.

A MOVTI, uma empresa parceira da Google for Work no Brasil que oferece soluções em nuvem, está indo para Palhoça e conclui a instalação no local até o fim do mês. O CEO da empresa, Rômulo Simas, disse que conheceu o grupo do Inaitec (Instituto de Apoio à Inovação, Incubação e Tecnologia) de Palhoça há cerca de três meses, se interessou no trabalho de parceria entre os empreendedores locais e já se engajou na ideia de ajudar no crescimento local.

Bruno Ropelato/ND
Rômulo Simas está no Inaitec há cerca de três meses

 

Além disso, a presença da MOVTI em Palhoça pode possibilitar um olhar mais atento da própria Google à região: “É um projeto em longo prazo que tem sido oferecido e queremos fazer parte disso. Nosso objetivo é tornar o ambiente cada vez mais inovador, referência em Santa Catarina, depois no Brasil e América Latina”.

 

:: SAIBA MAIS ::

A Microsoft deu início à criação de Centros de Inovação no Brasil em 2001. Atualmente há mais de 100 MICs em funcionamento em todo o mundo e 13 estão no Brasil.

O principal objetivo dos MICs é oferecer capacitação tecnológica para estudantes, ampliando as oportunidades de empreendedorismo e de sucesso no mercado de trabalho. 

Além de apoiar a capacitação de estudantes por meio de treinamentos abertos ao público em geral, os MICs funcionam como uma espécie de posto avançado de inovação para apoiar parceiros, clientes e governos que usam tecnologias Microsoft para tornarem-se mais eficientes.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade