Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Pai de policial de SC assassinada em Natal soube da morte pela internet

Missa de corpo presente de Caroline em Natal ocorre na tarde desta quarta-feira, na capela da PM

Redação ND, com informações da RICTV Record
Florianópolis
28/03/2018 às 17H05

Waldir Joaquim Pletsch estava dormindo quando sua irmã ligou, perto das 23h30 de segunda-feira (26), para avisá-lo sobre uma notícia urgente envolvendo a filha dele, Caroline Pletsch. “Minha irmã me ligou, me dando a notícia que minha filha estava passando muito mal. Mas na verdade ela já tinha falecido”, contou ele. Waldir, então, foi checar na internet e descobriu que a filha havia sido assassinada.

A soldado PM Caroline Pletsch e o marido, sargento Marcos Paulo da Cruz, foram baleados durante assalto a uma pizzaria, próximo do hotel onde estavam hospedados em Natal (RN).

>> Sargento PM catarinense baleado em Natal conta como os bandidos agiram

Casal gostava de viajar e aproveitar o tempo livre para se divertir - RICTV Record/Reprodução/ND
Casal gostava de viajar e aproveitar o tempo livre para se divertir - RICTV Record/Reprodução/ND


O casal gostava de viajar e aproveitar o tempo livre para se divertir. O pai da vítima conta que trabalhar como policial era um sonho de Caroline, que levou para a corporação a mesma dedicação que tinha com a família. “Ela era uma filha maravilhosa. No trabalho dela, ela ganhou 13 honrarias por ser uma soldado muito destacada. (...) É uma profissão que, hoje em dia, corre muito risco. Infelizmente, esse risco aconteceu”, lamenta Waldir.

Durante a terça-feira (27), amigos, colegas de Caroline e pessoas da comunidade prestaram homenagens à soldado em Chapecó. O clima era de comoção e revolta entre os participantes das cerimônias, que contaram com contingência coletiva, orações, um minuto de silêncio e soltura de balões brancos.

Segundo o tenente-coronel Ricardo Alves da Silva, comandante da PM, “ela era querida por todos os policiais. Ela jamais quis trabalhar na atividade administrativa, sempre quis trabalhar na atividade operacional, dado o comprometimento, vontade, técnica que ela tinha, e amor pela profissão”.

A missa de corpo presente de Caroline foi realizada na capela da Polícia Militar de Natal (RN) nesta quarta-feira (28) às 16h. Marcos Paulo, seu marido, foi transferido para o hospital da Polícia Militar da cidade, hospital Coronel Pedro Germano, na tarde de terça-feira (27). Ele passou por cirurgia e está se recuperando.

A Polícia Civil do RN identificou o veículo usado pelos suspeitos, mas eles ainda não foram presos, nem identificados.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade