Publicidade
Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Pai de Jonatas se defende sobre carro de R$140 mil e reclama: "levaram meus rexonas"

Em vídeo publicado na segunda-feira, ele explica o destino dos recursos arrecadados pela campanha Ame Jonatas

Redação ND, com informações da RICTV Record
Florianópolis
14/03/2018 às 10H56

O pai do menino Jonatas, da campanha Ame Jonatas, Renato Openkoski, publicou um vídeo de mais de oito minutos nesta segunda-feira (12), em que fala sobre algumas polêmicas envolvendo os recursos arrecadados e para que foram utilizados, como a compra de um carro de R$140 mil. Ele também cita a ação da polícia que, há alguns dias, realizou uma busca na casa da família e apreendeu alguns de seus bens.

Família mora em casa alugada no bairro Anita Garibaldi, em Joinville - RICTV Record/Reprodução/ND
Família mora em casa alugada no bairro Anita Garibaldi, em Joinville - RICTV Record/Reprodução/ND


No vídeo, Renato se apresenta, explica que a casa onde moram é alugada e justifica que o carro comprado não é de luxo. “Essa casa não é comprada, essa casa é alugada, nós pagamos R$2 mil de aluguel. Carro de luxo? Carro de luxo é carro de meio milhão, né? Ostentação é um carro de meio milhão, carro de R$600 mil”, diz ele, que em outro momento, fala que a renda da família vem de uma loja de camisetas aberta em 2017.

Sobre a ação da polícia durante a busca e apreensão na residência da família, o pai de Jonatas diz que os oficiais não encontraram o que procuravam e por isso levaram seus pertences pessoais. “Além de levar meus rexonas, levaram meus óculos do Paraguai e os da minha mulher. Não contentes também levaram as cidras que ganhamos nas cestas de Natal”, ele também se queixa de documentos de outros familiares que foram recolhidos.

Durante a operação, a polícia também encontrou camisetas e um violão autografados, e outros objetos que teriam sido rifados e leiloados para a campanha. Apesar de comentar sobre os objetos no vídeo, Renato não diz por que eles não foram entregues e nem se serão enviadas aos ganhadores das promoções em breve.

>> Justiça determina que pais de Jonatas passem por avaliação psicológica

Confira a reportagem do Balanço Geral Florianópolis:

Entenda o caso

O pequeno Jonatas sofre de atrofia muscular espinhal (AME), que causa fraqueza muscular e dificuldade para respirar e andar. Mas, um medicamento desenvolvido nos Estados Unidos, no ano passado, se tornou a esperança dos portadores. Com isso, os pais da criança lançaram a campanha “Ame Jonatas” para arrecadar dinheiro suficiente para aplicação da vacina. A campanha ganhou repercussão nacional e diversas pessoas se sensibilizaram com o caso.

Jonatas precisa de ajuda - Divulgação/Facebook/ND
Jonatas sofre de atrofia muscular espinhal (AME) - Divulgação/Facebook/ND


Depois de um tempo, algumas polêmicas envolvendo os pais começaram a gerar dúvidas na população, como aquisição de celulares, mudança de casa, a compra de um carro avaliado em R$ 140 mil. A mais recente foi uma viagem dos pais para Fernando de Noronha durante o Réveillon.

>> Manifestantes pedem respostas sobre destino do dinheiro arrecadado na campanha Ame Jonatas

Em outubro do ano passado, o Ministério Público fez um acordo judicial com os pais da criança, para que eles transferissem o valor de R$ 4 milhões arrecadados mensalmente e apresentassem uma prestação de contas com todos os gastos que tiveram com o tratamento. Como os pais não cumpriram o acerto, o dinheiro foi bloqueado, podendo ser liberado para o tratamento somente mediante a apresentação de documento fiscal.

>> Caso Ame Jonatas: justiça bloqueia contas da campanha

Publicidade

11 Comentários

Publicidade
Publicidade