Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Conheça as orientações e cuidados necessários com os cabelos no inverno

Não se deve lavar o cabelo na estação mais fria do ano com a mesma frequência do verão

Redação ND
Florianópolis
15/07/2018 às 19H48

O hair stylist Alexandre Simas explica que o uso contínuo da água quente faz mal para a pele do corpo, para o cabelo e principalmente o couro cabeludo. Segundo ele, no inverno não é necessário lavar o cabelo com a mesma frequência com que se lava no verão podendo haver alternância nos dias. Os “dry shampoos” (xampus secos) podem ser utilizados quando os cabelos não são lavados.  

Simas recomenda que, em um primeiro momento, a ducha deve ser feita com água mais quente, pois é relaxante, mas aos poucos é preciso diminuindo a temperatura da água ao enxaguar o cabelo do condicionador para evitar o ressecamento. “Os banhos quentes provocam descamação de couro cabeludo”, avisa e reaalta que "o cuidado com a água quente é extremamente importante".

Ele indica maneiras para diminuir o frizz dos cabelos através dos “leave in” (creme sem enxágue, que é aplicado nos fios após a sua completa lavagem e higienização) de compensação térmica e aqueles que podem ser reaplicados com dry shampoo na raiz e “leave in” na ponta para manter os cabelos com frizz moderado.

O hairstilist explica a diferença entre nutrição e hidratação dos cabelos: “nutrição a gente faz quando o cabelo está muito fragilizado por um processo químico. Já a hidratação é o que o cabelo precisa para se manter saudável”. Segundo ele, em homecare (quando se faz o tratamento em casa), é preciso utilizar uma máscara de tratamento, removê-la, deixar o tempo que o uso do produto indica e após a remoção, deve-se usar um condicionador, pois dá emoliência enquanto a máscara repõe nutrientes.

Simas diz que uma máscara nunca é condicionador e explica a diferença entre ambos. “A máscara vai por nutrientes nesse fio. O condicionador vai ter um outro papel, vai dar emoliência. Uma coisa não substitui a outra”. pontuou. O hair stylist não recomenda óleos de reconstrução à base de silicone, pois o produto dá a sensação de uma capa na estrutura do fio, porém sem o tratamento do cabelo.

De acordo com ele, há profissionais especializados que irão indicar um processo de mudança de estrutura do fio, para que fique mais saudável. Produtos de tratamento capilar custam mais caro, ao contrário do silicone. Tudo depende do desejo do cliente.

Com informações de RICTV Record SC. 


Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade