Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Obra de restauração da ponte Hercílio Luz vai entrar na fase mais complexa

Primeira ligação Ilha-Continente será sustentada por quatro torres, por meio de 54 macacos hidráulicos, para a troca das barras de olhal

Michael Gonçalves
Florianópolis
02/02/2017 às 18H39

Cartão-postal de Florianópolis e patrimônio histórico, artístico e arquitetônico do Brasil, a ponte Hercílio Luz deixará de suportar o próprio peso de cinco mil toneladas a partir dos dias 11 e 12 de fevereiro. Aos 90 anos, a primeira ligação entre o Continente e a Ilha será sustentada por quatro torres, por meio de 54 macacos hidráulicos, até 2018. O objetivo do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) é levantar o vão central em dez centímetros. Segundo o engenheiro fiscal de reabilitação e recuperação da Hercílio Luz, Wenceslau Diotallevy, o cronograma da restauração está no prazo e a obra poderá ser concluída entre os meses de maio e junho de 2018.

Prazo para conclusão da restauração da ponte, com desmonte das estruturas, é outubro de 2018 - Marco Santiago/ND
Prazo para conclusão da restauração da ponte, com o desmonte das estruturas utilizadas na obra, é outubro de 2018 - Marco Santiago/ND


A próxima etapa é a mais complexa. As quatro torres construídas sob o vão central, que estão a 15 centímetros da ponte, terão de suportar o peso de 4,4 mil toneladas. “Essas estruturas suportam um peso bem maior, mas mesmo assim estamos elaborando um plano de contingenciamento que ficará pronto no dia 8 de fevereiro. O objetivo é começar a transferência de carga às 23h (dia 11) e terminar às 7h (dia 12). Os dez centímetros que levantaremos representarão 20% da carga”, explicou.

Após a elevação do vão central, a estrutura receberá 23 torres para sustentar as barras de olhal. Após a colocação das estruturas, que deve ser concluída em agosto, a ponte deve subir mais 40 centímetros. Somente a partir dessa etapa é que as barras de olhal serão trocadas.

A ponte ficará suspensa até o próximo ano, de acordo com o engenheiro. Além das barras de olhal, serão trocados os pendurais (cabos de aço) e as celas (ponto de encontro das barras). As duas torres também serão suspensas para a troca das rótulas da base.

Ponte deve absorver 17% do trânsito

O Deinfra fez um estudo sobre a capacidade de trânsito que a Hercílio Luz deve absorver das pontes Colombo Salles e Pedro Ivo Campos. De acordo com o engenheiro Wenceslau Diotallevy, a expectativa é de absorver 17% do fluxo. “A antiga administração municipal fez um estudo do sistema viário, mas ele acabou não sendo concluído por causa da crise financeira. A expectativa é de que a ponte possa receber mais de 30 mil veículos por dia. O interessante é que se fosse adotada mão única pela manhã no sentido Ilha e à tarde em direção do Continente”E@=^@@m

Publicidade

8 Comentários

Publicidade
Publicidade