Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Igreja que teve objetos furtados no Sul da Ilha não apresenta sinais de arrombamento

Quem levou a imagem de Nossa Senhora da Lapa, cálice banhado a ouro, patena de prata e outros objetos sacros não deixou pistas

Colombo de Souza
Florianópolis
31/08/2018 às 20H22

Fiéis da igreja da Freguesia do Ribeirão da Ilha de Santa Catarina e o padre Antônio Teixeira estão abismados e ao mesmo tempo apavorados pelo furto na eucaristia da Paróquia Nossa Senhora da Lapa. Alguém entrou pela janela dos fundos e levou os seguintes objetos litúrgicos: cinco cibórios (três deles com hóstias), ostensório banhado a ouro (usado para a bênção do Santíssimo Sacramento onde é colocada a hóstia consagrada para a adoração de Jesus Cristo) cálice banhado a ouro, três patenas de prata, imagem da padroeira Nossa Senhora da Lapa, além de CPU onde eram gravadas as imagens das câmeras, nave do incenso, bacia e jarra de batismo.

Ostensório roubado - Paróquia Nossa Senhora da Lapa
Ostensório furtado - Paróquia Nossa Senhora da Lapa

Por determinação do arcebispo de Florianópolis, Dom Ilson Tadeu Jönck,  o templo que serve a 18 comunidades no Sul da Ilha vai ficar fechado durante duas semanas por causa da profanação. “Somente no dia 16 de setembro, vamos reabri-lo com a missa dominical celebrada em frente à igreja”, disse o pároco, o padre Antônio Teixeira.

Não há vestígio de arrombamento. O furto foi constatado somente às 6h de quinta-feira (30), quando o ministro da eucaristia foi bater o sino. As missas são celebradas somente aos domingos, mas a igreja é aberta ao público em dias de semana. O padre não consegue entender como ocorreu o furto: “O suspeito ficou escondido dentro da igreja ou ele tinha as chaves. A porta que foi aberta era fechada por dentro com tranca de ferro”.

Padroeira Nossa Senhora da Lapa - Paróquia Nossa Senhora da Lapa
Padroeira Nossa Senhora da Lapa - Paróquia Nossa Senhora da Lapa

Dos objetos litúrgicos, o que tem um maior valor afetivo é a imagem da santa. De acordo com o padre, ela foi trazida de Portugal por Manoel de Vargas Rodrigues, em 1763. “A igreja ainda nem era construída e a imagem ficou na capela do Rio Vermelho”. Conforme o pároco, a paróquia de Nossa Senhora de Lapa foi construída entre os anos de  1763 a 1806 com ajuda de escravos.  Atualmente, ela está tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.  

O furto está sendo investigado pela 2ª DP do Saco dos Limões. Policiais passaram na igreja para fazer os primeiros levantamentos e buscar pistas dos suspeitos. Como a  CPU onde eram guardadas as imagens gravadas das câmeras foi levada pelo ladrão, os policiais investigam a movimentação do suspeito por meio de equipamentos de vigilância eletrônica da rua.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade