Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Novo "corredor verde" esconde visitantes de Temer no Palácio do Jaburu

O entra-e-sai da residência oficial do peemedebista, por onde Rodrigo Maia já passou com shorts de ginástica e tênis de academia, foi coberto com vasos de plantas

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
03/07/2017 às 22H30

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Cenas que o público não verá mais em Brasília: uma roda de conversa entre Michel Temer (PMDB) e os visitantes que ele recebe sob a marquise do Palácio do Jaburu, sua residência oficial.

Temer adotou o Jaburu como residência oficial da Presidência em março - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação/ND
Temer adotou o Jaburu como residência oficial da Presidência em março - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil/Divulgação/ND


Não por que será abandonado definitivamente por seus interlocutores, como o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, ou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia - que, em 21 de maio, entrou no Jaburu com shorts de ginástica azuis e tênis de academia. Mas porque momentos como esse não serão mais vistos à distância e, dificilmente, poderão ser fotografados.

A Presidência instalou um "corredor verde", com vasos de plantas que resguardam o entra-e-sai do prédio.

Em março, Temer adotou o Jaburu como residência oficial da Presidência. O peemedebista viveu por 11 dias no Palácio da Alvorada e chegou a reformar a morada, mas afirmou que não se acostumou ao ambiente.

À revista "Veja" o presidente disse que sentiu uma energia estranha no Alvorada e que chegou a pensar que o local seria habitado por fantasmas.

Questionada pela Folha de S.Paulo se a intenção foi evitar que a imprensa veja quem tem se reunido com o peemedebista na residência oficial, a Presidência respondeu que não comentará o assunto.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade