Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Novas empresas começam construções no Sapiens Parque, em Canasvieiras

Em 20 anos, estão previstos investimentos de mais de R$ 2,5 bilhões

Felipe Alves
Florianópolis

A conclusão das obras de infraestrutura da chamada fase zero do Sapiens Parque, no Norte da Ilha, foi celebrada sexta-feira (13) com a assinatura de novos contratos com empresas que atuarão no local nos próximos anos. Até agora, além dos R$ 48 milhões investidos pelo Estado no parque de inovação, foram firmados R$ 150 milhões de investimentos privados. Ao longo de 20 anos, serão R$ 2,5 bilhões aplicados no Sapiens. Aliado ao crescimento interno do parque, o governador Raimundo Colombo assinou as ordens de serviço para o começo das obras de construção do elevado de Canasvieiras e a retomada da duplicação da SC-403.

Neiva Daltrozo/Secom/Divulgação
Cerimônia. Governador descerra a placa observado por Saulo Vieira (à esq.), Cesar Souza Júnior e Glauco Côrte

Com foco nas áreas de inovação, ciência, educação, tecnologia, turismo e serviços, o Sapiens Parque deverá gerar 30 mil empregos diretos e 35 mil indiretos nos próximos dez anos. A conclusão das obras de infraestrutura, que custaram R$ 7,5 milhões, englobou ações de pavimentação, drenagem, esgoto, fornecimento de água, energia e iluminação pública, viabilizando mais 50 mil m² de área construída.
Entre as empresas que assinaram o contrato para a implantação de novas estruturas, estão segmentos da área de mecatrônica, automação e microeletrônica. O Senai-SC, por exemplo, construirá o Instituto Senai de Inovação em Sistemas Embarcados e a Escola Profissionalizante em Tecnologia da Informação e Comunicação. Investimento de R$ 34 milhões e que formará 600 pessoas por ano.

Com o crescimento do Sapiens, foram necessárias obras de infraestrutura feitas pelo governo. “A implantação do parque foi condicionada à melhoria da infraestrutura da região”, pontuou o diretor executivo do Sapiens Parque, José Eduardo Fiates.

 

 

Softplan faz mudança em 2015

Uma das empresas que mudará seu centro de operações para o Sapiens Parque é a Softplan, que desenvolve soluções corporativas para outras marcas. As duas torres onde trabalharão 1.500 funcionários devem ficar prontas até o fim deste ano. A mudança está prevista para março de 2015, quando a empresa começa a operar no novo espaço.

Para o diretor da Softplan, Moacir Antonio Marafon, a expectativa é grande para fazer parte do conglomerado de empresas voltadas para a tecnologia. “Hoje isso é uma realidade em Florianópolis. É um dos setores que mais contribui com o imposto municipal. Trata-se de uma indústria que, apesar de ser silenciosa, não demanda grandes infraestruturas, e é uma tendência exponencial da cidade”, avaliou. A Softplan investiu R$ 40 milhões para a construção da nova sede em um espaço de 27 mil m².


As novas obras do Sapiens Parque                        

- Senai/SC – Instituto Senai de Inovação em Sistemas Embarcados e a Escola Profissionalizante em Tecnologia da Informação e Comunicação, ao custo de R$ 34 milhões em 10.000 m²

- Sustentar Engenharia - Doze empresas de base tecnológica articuladas pela Acate (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia), ao custo de R$ 16 milhões em 8.000 m²

- Focalli - Vencedora do processo licitatório para construção de centro empresarial tecnológico na área de mecatrônica e automação, ao custo de R$ 17 milhões em 5.000 m²

- Ahgora - Vencedora de processo licitatório para construção de centro empresarial tecnológico para abrigar centro de operações de microeletrônica, ao custo de R$ 6 milhões em 5.000 m²

- Implantação do primeiro centro de serviços do Sapiens Parque, com restaurante, café, lojas de conveniência e outros serviços integrados à área verde do parque, ao custo de R$ 2,3 milhões em 1.000 m²

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade