Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

MPF acompanha investigação do assassinato do professor indígena em Penha

O suspeito de matar o professor,Gilmar Cesar de Lima, 22, teve a prisão preventiva decretada no dia 4 de janeiro e segue foragido

Redação ND
Florianópolis
09/01/2018 às 01H15

O MPF/SC (Ministério Público Federal em Santa Catarina) comunicou nesta segunda-feira (8) que vai acompanhar a investigação sobre o assassinato do professor indígena xoclengue Marcondes Namblá, 36, em Penha, no Litoral Norte de Santa Catarina. A decisão foi tomada após uma reunião com as lideranças da Terra Indígena Laklãnõ, da aldeia da vítima, e o procurador-chefe da Procuradoria da República em Santa Catarina, Darlan Airton Dias, na qual os representantes do povo Laklãnõ-Xokleng solicitaram que o ministério abra um procedimento de investigação criminal.

Marcondes Namblá foi espancado na rua, na madrugada de 1º de janeiro. Ele foi atingido por vários golpes na cabeça e caiu. Quando tentou se levantar, o agressor retornou e continuou o golpeando. O indígena foi levado para o hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, mas não resistiu aos ferimentos. O suspeito de matar o professor,Gilmar Cesar de Lima, 22, teve a prisão preventiva decretada no dia 4 de janeiro e segue foragido.

Marcondes (o segundo da esquerda para direita) com amigos da UFSC - Divulgação/ND
Marcondes (o segundo da esquerda para direita) com amigos da UFSC - Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade