Publicidade
Sexta-Feira, 25 de Maio de 2018
Descrição do tempo
  • 21º C
  • 14º C

Moradores abrem barreira entre o rio do Brás com a praia de Canasvieiras, em Florianópolis

Ação ocorreu por causa da formação de alagamentos provocados pelo acúmulo de água da chuva sem vazão no local; Prefeitura afirma que irá refazer a contenção

Redação ND, com informações da RICTV
Florianópolis
19/01/2018 às 16H50

Moradores da comunidade do Papaquara, no bairro Vargem Grande, no Norte da Ilha, em Florianópolis, desobstruíram a barreira feita pela Prefeitura na semana passada, que impedia que a água do rio do Brás atingisse a praia de Canasvieiras. Eles foram até a praia na noite desta quinta-feira (18), e rapidamente desmancharam o banco de areia que estava no local. Segundo os moradores que participaram da ação, o objetivo foi impedir a formação de alagamentos causadas pelo acúmulo de água da chuva.

A Prefeitura foi informada sobre a ação ainda na madrugada desta sexta-feira (19) e afirma que o problema das recentes inundações de ruas e casas na comunidade não tem relação com o rio do Brás, e sim com o próprio rio Papaquara, que precisa de um desassoreamento. No entanto, a Administração não informou um prazo para realizar a dragagem ou limpeza do leito.

Segundo o superintendente de Habitação e Saneamento, Lucas Arruda, a ação realizada pelo grupo não é autorizada pela Prefeitura. Ele também informou que o nível do rio é monitorado constantemente e que já foi feita a desobstrução no local.

A abertura da barreira e a saída do rio em direção ao mar preocupa a Prefeitura por conta da balneabilidade da praia de Canasvieiras, pois, segundo análises, a água estaria contaminada na região.

Poluição

Turistas desavisados sobre a poluição do rio atravessaram em meio à água escura. Os moradores, mesmo sabendo da condição da água, também se arriscaram. “Dá pra sentir o cheiro. Eu atravessei, mas estou enojada”, destaca uma moradora.

Alguns moradores concordaram com a ação. Eles afirmam que o problema do esgoto ainda não foi resolvido e que o mangue foi apenas desviado, o que garante a balneabilidade, mas prejudica as comunidades.

A Prefeitura afirmou que irá enviar técnicos para analisar a praia de Canasvieiras ainda nesta sexta-feira e uma barreira deverá ser feita novamente.

Publicidade

5 Comentários

Publicidade
Publicidade