Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Menino de três anos tem 90% do corpo queimado em Joinville

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o menino ateou fogo no colchão em que estava, após mexer em uma caixa de palito de fósforos

Redação ND
Florianópolis
30/08/2018 às 13H01

Um menino de três anos teve 90% do corpo queimado após brincar com uma caixa de fósforos em Joinville. Segundo relatos de vizinhos, o garoto brincava em um colchão nos fundos da casa. A suspeita é que ele tenha acendido o fogo com os fósforos.

Ainda conforme os vizinhos, quando a mãe percebeu o incêndio, pegou a criança e colocou embaixo do chuveiro. Os irmãos do garoto, de cinco e um ano, também estavam na casa, mas não se feriram.

Residência em que aconteceu o ocorrido em Joinville - RIC TV Record/Divulgação/ND
Residência em que aconteceu o ocorrido em Joinville - RIC TV Record/Divulgação/ND


O Corpo de Bombeiros de Joinville foi chamado para atender a ocorrência. A criança foi levada em estado grave para o Hospital Infantil Dr. Jeser Amarante Faria, em Joinville. “A criança apresenta 90% do corpo queimado, com queimadura de segundo grau. O que nós visualizamos e foi constatado pelos pais, é que essa criança ateou fogo no próprio colchão, o que acabou impossibilitando a saída dela”, informou o bombeiro voluntário Alan Teixeira à RICTV Record.

A criança foi transferida para o Hospital Infantil em Florianópolis com a ajuda do helicóptero dos bombeiros, pois o Águia da Polícia Militar estava fora de atividade. De acordo com o comandante da 2ª Companhia de Aviação, a aeronave passava por manutenção preventiva.

Testemunhas, que preferiram não se identificar, contaram que as crianças sofrem com o abandono de cuidados. Um homem que estava na residência não quis comentar o caso, assim como a mãe e uma tia de uma das crianças.

Nenhuma denúncia foi registrada  no Conselho Tutelar até a manhã desta quinta-feira (30). O Hospital Infantil comunicou o atendimento ao serviço de assistência social, como faz com todas as ocorrências que envolvem menores de idade.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade