Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Mapa interativo: Veja a votação para vereador por seção em Florianópolis

Redutos eleitorais aumentam compromisso de eleitos com a comunidade que representam, diz especialista

Daiana Constantino e Rogério Moreira Jr.
Florianópolis
09/10/2016 às 18H11

**ERRATA: Diferente do que informou a reportagem inicialmente, o vereador eleito Marcos José Abreu, o Marquito (PSOL), teve 5.448 votos em Florianópolis. Os dados estavam trocados com as informações de outro candidato, que acabou não se elegendo com seus 967 votos, e usava o mesmo o nome de urna (Marquito). A informação foi corrigida.

Levantamento feito pelo ND mostra a divisão de votos recebidos pelos vereadores eleitos para a Câmara de Florianópolis, no último dia 2, por região. O primeiro colocado, Pedrão Assis (PP), foi bem votado em Coqueiros: 2.388 votos, 21,33% do total. Por outro lado, a única mulher eleita para o Legislativo, Maria da Graça (PMDB), teve os votos mais bem distribuídos – os principais bairros foram o Centro, o Estreito e os Ingleses.

Em 2016, cada morador de Florianópolis pagará R$ 118 pela Câmara de Vereadores - Arquivo/Daniel Queiroz/ND
Eleitos para a Câmara de Vereadores assumem em janeiro - Daniel Queiroz/Arquivo/ND



Para o consultor e cientista político da Arko Advice, Carlos Eduardo Bellini Borenstein, o voto regional “abre espaço para criar uma fidelização maior do político com o eleitorado” e é uma boa tática para os representantes que desejam “buscar a reeleição e construir uma base forte de apoio para conquistar voos políticos mais altos”, assegurou. 

Segundo Borenstein, o eleitor que tem um vereador na região mora permite uma maior fiscalização do trabalho do parlamentar. “Pois como o vereador for eleito nessa localidade, trabalhará para atender as demandas de tal região”, acrescentou o especialista.

Para o cientista político, escolher um vereador que diz representar uma determinada região da cidade pode ser, sim, uma forma de garantir a conquistas de mais demandas de determinada comunidade.

“A partir da eleição de um vereador de uma determinada região, a tendência é que a parcela expressiva de seus votos venha do local onde ele pertence. Com isso, durante o exercício de seu mandato, trabalhará para atender as demandas dessa região de modo a não contrariar e criar insatisfações em sua base eleitoral.”

As cobranças também poderão ser feitas com mais facilidade pelo eleitorado, destacou o Borenstein. “Ao escolher um vereador da região, é mais fácil para os eleitores fiscalizar o trabalho do parlamentar, pois o cidadão perceberá facilmente no seu dia a dia se as promessas feitas durante a campanha eleitoral estão sendo cumpridas”, disse.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade