Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Mais de 300 animais são adotados após campanha da prefeitura de Florianópolis

Maioria dos bichinhos é resgatada das ruas após passar por maus tratos e se recupera no canil da Dibea a espera de uma nova família

Marina Simões
Florianópolis
29/04/2018 às 20H45

No início deste ano, a prefeitura de Florianópolis renovou a campanha de adoção de animais, com o objetivo de reduzir a população de cães e gatos abandonados na cidade e dar novos lares para eles. Segundo a Dibea (Diretoria de Bem-Estar Animal), até o momento, cerca de 300 animais foram doados na Capital. A maioria dos bichinhos é resgatada das ruas após passar por maus tratos e se recupera no canil da Diretoria a espera de uma nova família.

“É um processo bem criterioso. Nós queremos que eles sejam bem tratados e tenham uma vida melhor do que a que têm aqui no canil”, disse a diretora de Bem Estar Animal, Fabrícia Rosa Costa, sobre a adoção. Os interessados em adotar um novo companheiro podem conhecer os animais disponíveis pelo site da rede solidária Somar Floripa ou em uma visita à Diretoria, que funciona das 8h às 12h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Depois de escolher o animal, a próxima etapa é uma entrevista com os possíveis donos e, por fim, é realizada uma vistoria em sua residência. Fabrícia explicou que são muito raros casos em que a adoção não é aprovada e que a procura pelos animais é bem alta. “Tem até pessoas de outras cidades que vem até aqui, mas uma das exigências é ser morador de Florianópolis. Então, recomendamos que eles procurem os canis municipais de onde moram”, contou.

Vulcão se tornou um grande companheiro para Matheus Cecchi - Marco santiago/ND
Vulcão se tornou um grande companheiro para Matheus Cecchi - Marco santiago/ND

Vulcão foi um dos cães resgatados pela Dibea. Devido aos maus tratos, o pitbull desenvolveu uma doença de pele e seus pelos pararam de crescer. Seu porte grande pode assustar no início, mas é só passar alguns minutos perto para perceber que ele é um cão dócil e brincalhão. Foram justamente essas características que conquistaram Matheus Cecchi, estudante de veterinária e estagiário da Dibea, que levou o Vulcão para casa em janeiro deste ano.

Ele tem outros três cachorros, que se adaptaram muito bem ao novo integrante da família. “No início, a ideia não caiu bem lá em casa, pois se tratava de um pitbull que teria sido recolhido de maus tratos. Então, rolou toda aquela dúvida sobre o temperamento dele, mas o Vulcão é um grande amigo e companheiro”, contou Matheus. Quem também se encantou com Vulcão foi Pedro, sobrinho de Matheus, que vai completar três anos e adora brincar e dar banho no pitbull.

Ele é um amor! Preguiçoso, acorda perto das 11h todos os dias. Aí passamos protetor solar nele, por causa do problema de pele, e ele fica no pátio brincando no Sol, que é o que ele adora”, disse Andrea Cecchi, mãe de Matheus, Vulcão. Apesar do trabalho e dos gastos que ter uma matilha em casa trazem, ela diz que não se arrepende de ter acolhido o pitbull, que finalmente encontrou um lar.

Pedro, sobrinho de Matheus, adora brincar com Vulcão - Marco Santiago/ND
Pedro, sobrinho de Matheus, adora brincar com Vulcão - Marco Santiago/ND

Confira as exigências para adotar:

1. Responsável pela adoção deve ter pelo menos 18 anos;

2. Preencher a Ficha de Requisição de Adoção;

3. Residir no Município de Florianópolis;

4. Residir em imóvel próprio ou apresentar Declaração de Permissão do proprietário da casa e, em casos de aluguel, do proprietário ou imobiliária responsável;

5. O imóvel que abrigará o animal deve ser limitado de forma que o animal permaneça livre, mas sem risco de fuga;

6. O responsável deverá concordar com a vistoria presencial de seu imóvel, que ocorrerá previamente à adoção, para verificação das condições do espaço físico destinado ao animal;

7. O responsável deverá concordar com visitas de inspeção realizadas pela Dibea, que objetivam acompanhar e assegurar a condição de bem-estar do animal adotado;

8. O responsável deverá ter condições financeiras suficientes para arcar com todas as despesas do animal.

9. Na formalização da adoção, o responsável receberá cópia do laudo veterinário que ateste qualquer condição especial de saúde ou comportamento, comprometendo-se a sustentar os cuidados ou tratamentos especiais próprios à condição do animal.

10. Assinatura do Termo de Adoção Responsável.

Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade