Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Lojistas e fabricantes de chocolates da região usam a criatividade para aumentar as vendas

Setor terá crescimento de até 2% segundo o Sebrae, mas fábricas em São José e Itapema dobraram a produção

Brunela Maria
São José
12/04/2017 às 11H28

A poucos dias da Páscoa, as fábricas e lojas especializadas em chocolates da Grande Florianópolis e do Litoral Norte ainda apostam na melhoria do movimento e no aumento das vendas em relação ao ano passado. A estimativa de crescimento, segundo o Sebrae, não passa de 2%, no geral, embora os fabricantes falem em dobrar a produção ou crescer até 25% em relação ao ano passado. A maioria dos empresários do setor está investindo em opções criativas para incentivar o consumo e garantir que todo mundo possa levar para casa pelo menos a já famosa lembrancinha, que vem se firmando como destaque no comércio em tempos de crise.

Nas lojas próprias das fábricas da região a procura aumentou nos último dias  - Brunela Maria/ND
Nas lojas próprias das fábricas da região a procura aumentou nos último dias - Brunela Maria/ND


A Chocolates Ilha, em São José, dobrou a produção para a Páscoa e entrou no mercado de produtos sem glúten, lactose e gordura hidrogenada, como forma de atrair para os chocolates quem também tem algum tipo de restrição alimentar. “Não podemos trabalhar focados nos ovos de chocolate. Produzimos outros itens diferenciados, como trufas, barrinhas, drageados, gotas. Sabemos que esse período é importante e intensificamos muito nossa produção”, diz a nutricionista Renata Centenário, responsável pela fórmula dos chocolates da empresa.

Além de Santa Catarina, a Chocolates Ilha está procurando expandir o mercado, com vendas em São Paulo e no Rio Grande do Sul. A empresa, mesmo com a crise, vem atingindo suas metas de crescimento. “Temos oito pessoas trabalhando conosco num ritmo intenso. Chegamos a montar escala, dar folga para as equipes porque nessa época é bastante movimentado. Quando fizemos os ovos seguindo nossos tradicionais produtos foi uma verdadeira explosão. Temos muitas encomendas”, comemora.

Lojistas de olho no FGTS do consumidor

Nas redes de varejo da região, os ovos de chocolates dominam as áreas de vendas. Além dos doces, a expectativa é de que outros setores também sejam favorecidos. Entre eles os vinhos, pescados e brinquedos, que são bem comuns nesta época do ano. A gerente do Lojão da Duda, em São José, Isabella Nardelli Machado, disse que a área de vebdas foi toda decorada para a Páscoa, com o objetivo de agradar o cliente e melhorar as vendas. A loja oferece brinquedos e artigos para casa. “Esperamos uma semana bastante movimentada”, continua.

O varejo também está de olho na liberação dos recursos das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). A expectativa é de que o dinheiro permita também o aumento do ticket mínimo gasto pelo consumidor. Segundo a Fecomércio (Federação das Associações Comerciais), esse valor deve passar esse ano de R$ 163,09. Um aumento de 7,4% em relação ao ano passado.
Existe ainda uma expectativa de que a Páscoa reflita um sentimento existente na indústria, em geral, de melhoria na economia do País. Esse é um dos motivos para o indicador de crescimento apontado pelo Sebrae para o período.

Tamanhos menores para vender mais

Fabricantes como a Saramento´s, de Itapema, estão animados - Brunela Maria/ND
Fabricantes como a Saramento´s, de Itapema, estão animados - Brunela Maria/ND


Alguns fabricantes de chocolates da região também estão apostando na redução do tamanho dos ovos e embalagens, com objetivo de aproveitar a onda das lembrancinhas. A chocolates Saramento´s, de Itapema, no Litoral Norte, identificou essa tendência durante o Natal e a manteve para a Páscoa.

“As pessoas continuam presentando, mas diminuíram o tamanho para manterem quantidade e qualidade. Foi com esse diagnóstico que começamos a produção em janeiro, focando nos itens menores e através disso notamos um aumento nas vendas”, comenta a sócio proprietária Fabiana Saramento.
Segundo ela, a empresa optou por fabricar ovinhos de chocolate acompanhados por caixas personalizadas, corações, cones, cestinhas e outros formatos de preço diferenciado.

De acordo com a empresária, a expectativa é crescer 25% em relação à Páscoa do ano passado. “Mesmo faltando poucos dias notamos um bom movimento. No ambiente coorporativo as vendas melhoraram bastante. Estamos trabalhando aos domingos também e no feriado vamos atender”, antecipa. Desde que iniciou a produção, incluindo os ovos de chocolate, a Saramento´s utilizou mais de quatro toneladas de cacau.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade