Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Lixo da noite vira dor de cabeça para moradores da Guarda do Embaú, em Palhoça

Praia registra problemas com rescaldo de festas; copos e garrafas deixados por usuários se acumulam nas vias

Everton Palaoro
Florianópolis
19/11/2018 às 21H55

Moradores da Guarda do Embaú estão incomodados com o lixo deixado próximo ao rio da Madre após o encerramento da agitação noturna. Os comerciantes fazem a limpeza da frente dos estabelecimentos logo depois do fechamento das portas. O problema é que muitos usuários continuam por horas no entorno e compram bebidas de barracas instaladas no local. O resultado é que copos e garrafas plásticas ficam jogados na via pública, e, segundo relatos, por vezes vão parar no rio da Madre.

Mesmo com limpeza após o fechamento, frente dos bares amanhece tomada por copos plásticos - Plinio Bordin/Divulgação/ND
Mesmo com limpeza após o fechamento, frente dos bares amanhece tomada por copos plásticos - Plinio Bordin/Divulgação/ND


As reclamações começaram no domingo (18), depois que um morador registrou fotos de como a região da Guarda do Embaú amanheceu. Inicialmente a culpa recaiu sobre os donos de bares, que mais tarde esclareceram que deixavam tudo organizado. O problema então passou a ser atribuído a vendedores ambulantes que montam barracas na rua.

A vice-presidente da Associação Comercial da Guarda do Embaú, Telma Vieira Correia, diz que a entidade está cobrando maior fiscalização em relação aos ambulantes. “Os comerciantes vivem daqui. Eles pagam pessoas para realizar essa limpeza. Inclusive, nesta temporada estamos nos organizando para contratar uma equipe”, contou Telma.

De acordo com a vice-presidente, associação, Polícia Militar e prefeitura realizam reuniões frequentes para tentar amenizar os impactos do grande fluxo de turistas. “Estamos lutando para não ter barracas. Nos bares ninguém entra ou sai com copos ou garrafas. O que aparece ali vem de fora ou é adquirido nestas barracas. Temos problemas com o trânsito também. Neste feriado, uma pessoa ficou das 10h às 15h aguardando um guincho para remover um carro estacionado em frente a uma garagem. Perdeu o voo”, contou.

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Palhoça informou que 50 contentores de lixo foram instalados na rua da localidade. Além disso, há lixeiras espalhadas pela orla, o que não impede que os visitantes depositem os resúduos no chão ou em muros e frente de estabelecimentos.

Publicidade

9 Comentários

Publicidade
Publicidade