Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Justiça nega liberação mensal de R$ 100 mil da conta dos pais do menino Jonatas Openkoski

Segundo desembargador, a quantia só poderá ser retirada com a apresentação de notas fiscais do tratamento da criança

Redação ND
Florianópolis
13/08/2018 às 21H49

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou a liberação mensal da quantia pedida pelos pais do menino Jonatas Openkoski, que sofre de atrofia muscular espinhal e teve a campanha de arrecadação para a compra de medicamentos cercada de polêmicas. De acordo com a decisão, o dinheiro só poderá sair da conta mediante comprovação de despesas com notas fiscais. O pai de Jonatas, Renato Openkoski, teve a prisão pedida pela Justiça há duas semanas

Mãe e pai de Jonatas - Reprodução/RICTV
Aline e Renato Openkoski estão com as contas bloqueadas pela Justiça - Reprodução/RICTV


No despacho, a decisão é unânime. O relator, desembargador Fernando Carioni, explicou no relatório os motivos para acompanhar o que a Vara da Infância e Juventude de Joinville determinou: o bloqueio das contas, a liberação apenas de valores com recibos e notas fiscais apresentados pelos pais, e para aprovação do Ministério Público e juízo.

O advogado da família Openkoski havia feito um pedido para que fossem liberados R$ 100 mil por mês ao tratamento de Jonatas. No relatório, no entanto, o valor foi negado, já que o plano de saúde do menino pode arcar com grande parte do custo.

Outra situação que a família está enfrentando na Justiça são os meses de aluguel atrasados. Os pagamentos, de cerca de R$ 2 mil, não são realizados desde abril. De acordo com o escritório de advocacia da imobiliária, o juiz já realizou o despacho e agora há um prazo de 15 dias para serem citados. Caso o pagamento, estimado em R$ 10 mil, não seja efetuado, o juiz pode rescindir o contrato e o casal pode ser despejado.

Jonatas recebeu a quinta dose do Spinraza nesta terça-feira - Reprodução/Redes Sociais
Jonatas sofre de atrofia muscular espinhal - Reprodução/Redes Sociais


Renato e Aline Openkoski entraram com um recurso para tentar derrubar a decisão do juiz Márcio Renê Rocha e ter autonomia dos valores. Esta é a segunda vez em que a Justiça negou o pedido. Enquanto isso, o menino Jonatas já recebeu cinco doses do medicamento Spinraza e segue o tratamento. Segundo os pais, o estado de saúde dele é estável.

>> Pais prestam depoimento sobre uso do dinheiro na campanha Ame Jonatas

>> Menino Jonatas recebe quinta dose de medicamento contra doença rara, em Joinville

Com informações da RICTV Record SC.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade