Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Jovem fica gravemente ferido após ser atropelado na SC-401 enquanto voltava de festa

Motorista que atingiu o rapaz fugiu do local; vítima sofreu traumatismo craniano

Redação ND
Florianópolis
27/08/2018 às 17H42

Um jovem de 22 anos foi atropelado na madrugada deste domingo (26) após sair de uma festa na SC-401, próximo ao viaduto de Jurerê, no Norte da Ilha. Ele caminhava com o primo, que estava logo atrás dele e não sofreu escoriações, pelo acostamento da rodovia, por volta das 5h, quando foi atingido por um veículo. O motorista fugiu do local sem prestar os primeiros socorros. Além de sofrer fraturas na perna e na clavícula, Paulo Cezar Santos deslocou o braço, sofreu traumatismo craniano e perdeu parte da musculatura de uma coxa.

Atropelamento ocorreu próximo à alça de acesso a Jurerê - Reprodução/RICTV
Atropelamento ocorreu próximo à alça de acesso a Jurerê - Reprodução/RICTV


De acordo com o cunhado da vítima, Uriel Silva de Moura, ela foi encaminhada para o Hospital Governador Celso Ramos, onde passou por vários procedimentos médicos. Paulo Cezar foi operado na noite de domingo e, em por alguns momentos nesta segunda-feira (27), estava consciente e conseguia se alimentar, mesmo com dificuldade. “Ele tá em observação e hoje de manhã estava mais lúcido, mas agora diz que está com bastante dor. Tem momentos em que ele fica meio perdido”, informou Uriel, por volta das 17h. A expectativa é de que o rapaz precise realizar a reconstrução de uma das coxas. "Pelo que falaram foi por onde passou o pneu do carro”, disse o cunhado.

Até o início desta tarde, tanto a identidade do motorista quanto a placa do carro não haviam sido identificadas. Após irem ao local do atropelamento, os familiares encontraram parte de um para-choque. A partir da peça - e com a confirmação do primo do jovem atropelado - foi possível determinar que o veículo se tratava de uma Volkswagen/Saveiro prata.

O atropelamento ocorreu no acostamento da rodovia, no km 7. Segundo familiares, a dupla caminhava próximo à alça de acesso a Jurerê e seguia para a casa da mãe da vítima, no Sambaqui - Paulo Cezar havia deixado o carro lá antes de ir à festa. Eles não puderam chamar um veículo por aplicativo pois estavam sem dinheiro e decidiram ir a pé.

“A gente procurou a Polícia Militar Rodoviária para ver se havia alguma câmera ali perto e nos informaram que as que ficam ali estão todas desativadas”, informou Uriel. “A única coisa que daria para tentar então era procurar nos comércios”, disse. Segundo o cunhado, a irmã da vítima tentou procurar câmeras localizadas nas redondezas, mas não teve sucesso. “Todo mundo fala que precisamos de mandado e ir com a polícia para poderem liberar as imagens”, afirmou. 

Ainda conforme Uriel, a ocorrência deve ser encaminhada para a delegacia de Canasvieiras até esta terça-feira (28), que é quando as investigações podem começar. Enquanto isso, a família procura testemunhas do atropelamento e faz um apelo pelas redes sociais para identificar o motorista responsável.

Parte do para-choque do veículo foi encontrada no local - Divulgação/ND
Parte do para-choque do veículo foi encontrada no local - Divulgação/ND


Com informações da RICTV Record SC.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade