Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Jacaré é encontrado dentro de piscina no Morro da Lagoa, em Florianópolis

Animal foi capturado pela Polícia Militar Ambiental para ser solto em uma reserva no Norte da Ilha

Redação ND
Florianópolis
17/01/2017 às 20H24

Um jacaré-de-papo-amarelo foi capturado pela Polícia Militar Ambiental do Norte da Ilha dentro de uma piscina em uma casa no Morro da Lagoa, na manhã desta terça-feira (17). Logo em seguida, o animal foi solto em habitat natural na estação ecológica de Carijós.

Jacaré foi encontrado dentro de uma piscina no Morro da Lagoa - Alceu Atherino Nunes/Divulgação/ND
Jacaré foi encontrado dentro de uma piscina no Morro da Lagoa - Alceu Atherino Neves/Divulgação/ND



De acordo com o jornalista Alceu Atherino Neves, o jacaré foi visto pela primeira vez na noite de segunda-feira já dentro do terreno de sua casa, que fica em uma área de preservação. “Estranhei os latidos dos cachorros e fui ver o que acontecia quando encontrei o jacaré. Procurei um amigo da polícia ambiental, que me orientou a deixar o animal onde estava até o resgate que seria feito nesta manhã. Quando acordei, no entanto, ele já estava na piscina”, conta. A suspeita é de que o animal tenha chegado ao terreno pela mata nativa local e também por causa das proximidades de uma cachoeira.

Três policiais participaram da operação de retirada do animal do local. Segundo o sargento Gilson Luiz da Silva, que participou da operação, o jacaré era uma fêmea e tinha 1,2 m de comprimento. O animal não tinha ferimentos e apresentava boas condições de saúde. “Usamos um pinção para captura de répteis e a operação foi tranquila”, afirma o sargento.

O sargento orienta para que, nestas situações, a pessoa evite entrar em contato com o animal e ligue para a Polícia Militar Ambiental assim que possível. “O ideal é evitar se aproximar ou enxotar o animal. Pra não causar acidentes, a Polícia deve ser chamada, pois tem os equipamentos necessários para fazer a retiradas”, afirma Gilson. De acordo com Alceu, as proximidades do terreno de sua casa com uma área de mata atlântica já havia resultado em outras invasões de animais, como saguis ou gambás, mas esta foi a primeira vez que um jacaré foi até o local.

Jacarés são comuns na Ilha

Habituados em mangues e córregos, os jacarés-de-papo-amarelo são comuns na Ilha de Santa Catarina. De acordo com a bióloga Luthiana Carbonell dos Santos, da gerência de unidades de conservação e estudos ambientais da Fatma (Fundação do Meio Ambiente), esse tipo de animal pode ser visto em lugares como a UFSC, no Itacorubi e no Santa Mônica, próximos a mangues e córregos. “Esses encontros dos jacarés em áreas urbanas têm sido cada vez mais comuns devido ao avanço da urbanização dentro das áreas naturais”, afirma ela.

Com o calor do verão, os répteis se tornam mais ativos e tendem a circular mais nas proximidades em que vivem habitualmente. Segundo Luthiana, o jacaré é um animal silvestre, mas não é comum que ele ataque seres humanos. “Eventualmente ele pode ter alguma reação agressiva por estar assustado, por isso é preciso ter cuidado”, diz ela. Os jacarés-de-papo-amarelo são carnívoros e comem somente pequenos animais, como ratos.

Confira vídeo gravado pelo morador com a captura do jacaré:

Publicidade

6 Comentários

Publicidade
Publicidade