Publicidade
Domingo, 15 de Julho de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 13º C
  • #TORCIDANDAos pés da Torre Eiffel, multidão comemora o título da França na CopaMAIS COPA

Homem morre atropelado por ônibus na Praia Mole, em Florianópolis

A vítima teria tropeçado e caído na rua no momento em que o ônibus se aproximava do meio-fio

Redação ND
Florianópolis
19/03/2018 às 20H36
Acidente ocorreu no sentido Lagoa da Conceição - Mizael Siqueira/Divulgação
Acidente ocorreu no sentido Lagoa da Conceição - Mizael Siqueira/Divulgação

Um homem morreu atropelado por um ônibus do Consórcio Fênix na noite de domingo (18), na rodovia Jornalista Manoel de Menezes (SC-406), na Praia Mole, em Florianópolis, no sentido Lagoa da Conceição. O professor de natação Leo Francisco Rodrigues Pontes, de 53 anos, morreu na hora. Ele era gaúcho, morava em Florianópolis e foi cremado na noite de segunda-feira, em Palhoça.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta das 21h. O acidente ocorreu logo após um ponto de ônibus em um local sem calçada e acostamento. A vítima teria caído na rua no momento em que o coletivo se aproximava do meio-fio. O motorista contou aos policiais que atenderam ao chamado que não percebeu a presença do pedestre caído na via. Funcionários do IGP (Instituto Geral de Perícia) fizeram a perícia no local e recolheram o corpo.

Em nota, o Consórcio Fênix lamentou o ocorrido e afirmou que o veículo 50339, que cumpria a linha '840 - TICAN-TILAG via Barra da Lagoa' se envolveu no acidente quando um passageiro correu pela lateral do ônibus e tropeçou antes da parada do veículo, caindo com a cabeça debaixo do rodado.

“O motorista não percebeu o ocorrido e ficou aguardando o embarque do usuário, até ser alertado sobre o atropelamento”, disse o consórcio em nota, ao afirmar ainda que equipamentos de monitoramento registraram que a velocidade máxima durante o trajeto foi de 38 Km/h, “sendo que no momento da solicitação de parada, a velocidade registrada era de 32 Km/h”. “Estes dados, assim como as imagens das câmeras internas serão disponibilizadas para que possam fazer parte do inquérito policial”, finalizou. O caso está sendo acompanhado pela 10ª Delegacia de Polícia da Capital.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade