Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Onde deixar o filho peludo durante a viagem para as festas de fim de ano

Na Capital, opções não faltam para deixar o mascote sossegado enquanto a família aproveita o Réveillon

Aline Rebequi
Florianópolis

Daniel Queiroz/ND

Proprietários devem estar atentos à estrutura dos hotéis

Mais um fim de ano chegou. A família se prepara para viajar e reencontrar amigos e parentes. Só há um problema: o que fazer com o filho peludo? Em Florianópolis existem diferentes opções de hospedagens tanto para cães como para gatos. Mesmo assim, pesquisar preços, observar os espaços e o melhor “apartamento” para o bichinho é indispensável.

Da mesma forma que se escolhe um bom hotel ou pousada para a família, a decisão da hospedagem para o pet também precisa ser planejada. Em Florianópolis há opções para todos os bolsos e gostos. Mas nesse caso, nem sempre o mais barato é o melhor. Assegurar uma vaga também não é fácil. A demanda, segundo proprietários de hotéis para cachorros e gatil para gatos, é muito grande nesse período entre o Natal e o Ano-Novo. Os melhores hotéis já estão praticamente lotados.

Em Canasvieiras, Norte da Ilha, em um espaço de 2.000 metros quadrados há um recanto para o deleite dos cães, seja qual for a sua raça. O hotel, localizado no Canto do Lamin, é rodeado pela natureza. Muitas árvores, plantas, gramados e até uma piscina compõem o cenário de férias dos peludos. Lá eles passam o dia soltos e há inclusive música ambiente para animar a galerinha.

A capacidade é para cerca de 60 hóspedes. À noite, cada um possui seu cômodo para descansar as patas e sonhar com mais um dia de brincadeiras. Os mais assustados, bravos ou estressados são soltos com cuidado. “Soltamos aos poucos e vamos socializando os cães devagar. Muitos em pouco tempo já fazem amizades e se adaptam ao espaço”, comenta a proprietária Mariana Oliveira Ribeiro.

Dicas da adestradora Milene Baixo para deixar o animal e viajar sossegado

 - O dono do animal deve saber exatamente quais são os serviços oferecidos pelo estabelecimento. Prefira sempre as hospedagens que incluam atividades como brincadeiras e passeios. 

- É importante a disponibilidade de um veterinário no local. Nunca se sabe quando ocorrerá uma emergência, ainda mais para animais medrosos.

 - Espaço seguro. Todo hotel deve fornecer um canil individual com espaço mínimo de dois metros quadrados, que proteja do sol e chuva, cercado para evitar fugas e brigas com outros animais. Deve dispor ainda de uma área livre para a socialização com os demais cães hospedados.

 - No caso de gatos, os recintos são totalmente fechados com grades e o espaço é um pouco menor.  Recomenda-se um espaço como uma sala com locais para subir e escalar, auxiliando no combate ao estresse causado pela mudança de ambiente. Os gatos são muito mais sensíveis às mudanças de ambiente do que os cães.

- É fundamental verificar se existem no local focos de parasitas como pulgas e carrapatos. O estresse provocado pela mudança de ambiente pode causar baixa no sistema imunológico do cão e deixá-lo mais suscetível a doenças. É importante verificar se a aplicação de vacina e de vermífugo estão em dia e se ele está imune a tais parasitas.

- Outra possibilidade além da hospedagem é o serviço de pet sitter(babá), onde o profissional visita a residência do proprietário e fornece os serviços de hotel,  como alimentação, água,higienização brincadeiras e passeios (onde há a socialização com outros animais).    

Leia mais na edição impressa do Notícias do Dia

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade