Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Homem é preso após agredir namorada haitiana em Florianópolis

Segundo a polícia, a mulher perdeu o bebê por conta das agressões que sofreu. Ela foi acolhida numa Casa de Passagem e teve medida protetiva concedida pela Justiça

Colombo de Souza
Florianópolis
16/08/2018 às 22H43
Homem é preso após agredir namorada haitiana - Polícia Civil
Homem é preso após agredir namorada haitiana - Polícia Civil



Um haitiano de 29 anos foi preso na tarde desta quinta-feira (16) por agredir a namorada da mesma etnia. A mulher denunciou as agressões, teve medida protetiva concedida pela Justiça e foi acolhida em uma Casa de Passagem - onde são recebidas mulheres vítimas de violência doméstica. Segundo a polícia, a jovem teria perdido o bebê por conta da violência sofrida.

Nos três meses em que conviveram na mesma casa, ela sofreu várias agressões e teve a gravidez interrompida no final de julho.

Segundo o delegado da Dpcami (Delegacia de Proteção a Criança Mulher e Infrator) de Florianópolis, Gustavo Kremer, o homem que trabalhava como faxineiro já tinha histórico de violência doméstica. “Contra o suspeito tramitam na delegacia investigações semelhantes”, revelou. Kremer lembrou que outras duas namoradas já haviam comparecido na DP para denunciá-lo.

O delegado conhece muito pouco da vida particular do casal, mas contou que o faxineiro também trabalhava em um minimercado no bairro fazendo limpezas. A haitiana era balconista em uma loja na região. Após engravidar a namorada ele foi morar com ela.

Na metade de julho, a mulher compareceu na Dpcami para denunciá-lo. Como ela não fala português, o policial fez contato com um conterrâneo da estrangeira que estuda na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) para ser o intérprete durante o depoimento. “Inicialmente, ela não falou em agressão, contou apenas que sofria ameaças”, comentou o delegado, que levou o caso ao Ministério Público e pediu a medida protetiva em favor da gestante.

O pedido foi aceito e ela passou a morar na Casa de Passagem. Nos primeiros dias, a haitiana passou mal e teve até que procurar o médico. As complicações pioraram e no final do mês ela abortou involuntariamente.

Neste meio tempo, o delegado acelerou o inquérito policial e pediu a prisão preventiva do namorado dela. Nesta quinta, ele foi detido. Na delegacia, o faxineiro negou as agressões. Logo em seguida ao depoimento, ele foi conduzido para o Presídio Masculino de Florianópolis. “A vítima, de nacionalidade haitiana, estava em significante situação de vulnerabilidade, tendo em vista que nem o vernáculo do nosso país domina”, ressaltou o delegado. Kramer disse, ainda, que outras diligências investigativas estão sendo adotadas.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade