Publicidade
Sábado, 20 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Grife catarinense é acusada de apologia ao nazismo em nova coleção de roupas

Lança Perfume emitiu nota em que repudia o nazismo e afirma que a coleção "Uma Noite em Berlim" tem como intuito apenas traduzir o contexto e a história da cidade alemã

Redação ND
Florianópolis
19/04/2018 às 15H15
Na divulgação oficial, as modelos aparecem com roupas inspiradas nos uniformes militares utilizados durante a Segunda Guerra Mundial - Reprodução
Na divulgação oficial, as modelos aparecem com roupas inspiradas nos uniformes militares utilizados durante a Segunda Guerra Mundial - Reprodução


Uma marca catarinense de roupas femininas vem dividindo opiniões na internet. A Lança Perfume, de Criciúma, divulgou no dia 10 de abril a coleção Inverno 2018, chamada “Uma Noite em Berlim”. Diante das peças inspiradas no modelo militar alemão, internautas se manifestaram acusando a grife de apologia ao nazismo. Com a repercussão, a empresa se manifestou em nota, na quarta feira (18), afirmando que a inspiração traduz o contexto histórico da Capital alemã e que repudia o nazismo e o fascismo em todas as suas dimensões.

Lança Perfume se pronuncia por meio de nota na página oficial da empresa - Reprodução/Facebook
Lança Perfume se pronuncia por meio de nota na página oficial da empresa - Reprodução/Facebook

Na divulgação oficial, as modelos aparecem com roupas inspiradas nos uniformes militares usados durante a Segunda Guerra Mundial e estampas com a cruz de ferro, muito utilizada na condecoração militar alemã. A Lança Perfume explica que a coleção não retrata o símbolo nazista e resgata o contexto histórico de alguns elementos. 

"O significado de um símbolo não está na sua origem, mas naquilo a que ele é associado. Quando um símbolo tem vários significados possíveis, procuramos juntar outros elementos na leitura para compor o significado. Tanto a suástica quanto a cruz de ferro tem origem antiga e diversa, mas foram apropriadas pelo nazismo", relata o usuário Gilberto Alves Leal.

Mesmo com a nota e os esclarecimentos realizados em resposta a algumas postagens de usuários, os comentários negativos continuam. Alguns internautas ainda questionam o propósito de utilizar apenas modelos brancas, loiras e de olhos azuis.

“Queria saber qual foi a inspiração de vocês ao colocarem uma mulher loira, branca, de olhos azuis (correspondendo ao estereótipo da "raça ariana"), com uma vestimenta idêntica ao uniforme usado pelos nazistas, numa locação que remete à camas de cimento, num ambiente escuro? Por que a única coisa que eu consigo ver como inspiração nisso são os alojamentos dos campos de concentração”, desabafa Manoella Peixer Cipriani.

A estampa com a Cruz de Ferro é um dos maiores motivo de repercussão nas redes sociais - Reprodução/Facebook
A estampa com a Cruz de Ferro é um dos maiores motivo de repercussão nas redes sociais - Reprodução/Facebook



Publicidade

8 Comentários

Publicidade
Publicidade