Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Granizo provoca danos em mais de 80 casas no Oeste de Santa Catarina, nesta sexta-feira

Tempo frio e vento forte devem permanecer no Estado neste final de semana. Confira a previsão do tempo em Florianópolis para os próximos dias

Redação ND
Florianópolis
18/05/2018 às 21H05

A prova de que o frio realmente chegou a Santa Catarina veio na tarde desta sexta-feira (18), quando moradores de algumas cidades do Oeste catarinense avistaram os primeiros vislumbres de granizo do ano. O fenômeno provocou danos em 83 casas de pelo menos quatro municípios.

Registro de granizo em Ponte Serrada, no início da noite desta sexta-feira - Corpo de Bombeiros de Irani/Divulgação/ND
Registro de granizo em Ponte Serrada, no início da noite desta sexta-feira - Corpo de Bombeiros de Irani/Divulgação/ND


Em Papanduva, imagens feitas pelo Corpo de Bombeiros de Irani mostram uma rua repleta de granizo, no início da noite. Segundo a Epagri, moradores de Ponte Serrada e Chapecó também relataram a ocorrência do fenômeno climático em suas cidades. A Epagri não soube informar quanto tempo durou a tempestade ou qual o volume de granizo que caiu ao longo do dia. “Ainda há risco de temporais durante a noite e a madrugada, e dentro deles podem ocorrer descargas elétricas, pancadas de chuva mais fortes e, em alguns momentos, até granizo”, explicou a meteorologista Marilene de Lima, da Epagri/Ciram.

O município de Chapecó teve casas danificadas pelo granizo - Defesa Civil/Divulgação/ND
O município de Chapecó teve casas danificadas pelo granizo - Defesa Civil/Divulgação/ND


De acordo com a Defesa Civil, casas de Chapecó, Caxambu, Planalto Alegre e Pinhalzinho foram atingidas pelo granizo ao longo da tarde.  Pinhalzinho foi o município mais prejudicado, onde pelo menos 50 casas tiveram danos parciais nos telhados – o levantamento detalhado será feito pela Defesa Civil no sábado (19), quando será verificada a necessidade de atender a população com telhas. Em Chapecó, 14 bairros foram atingidos pelo granizo e 15 casas foram danificadas, enquanto em Caxambum dez casas tiveram problemas do tipo e em Planalto Alegre oito casas foram prejudicadas pelo granizo.

Ponte Serrada, no Oeste de Santa Catarina, foi um dos municípios onde houve tempestade de granizo - Corpo de Bombeiros de Irani/Divulgação/ND
Ponte Serrada, no Oeste de Santa Catarina, foi um dos municípios onde houve tempestade de granizo - Corpo de Bombeiros de Irani/Divulgação/ND

Frio e vento no final de semana

A previsão do tempo da Epagri/Ciram indica um início de sábado (19), da madrugada à manhã, encoberto com chuva em todas as regiões de Santa Catarina. A temperatura entra em declínio acentuado no Estado no decorrer do dia, com o avanço de uma massa de ar frio de origem polar, a partir do Oeste em direção ao Litoral.

Na Grande Florianópolis, deve haver nebulosidade variável, com chuva isolada, entre a tarde e a noite. A mínima prevista para a Capital é de 16°C, com máxima de 22°C. A tendência é que o vento seja de moderado a forte, com rajadas intensas e persistentes, especialmente do Planalto ao Litoral.

Já no domingo (20), o decorrer do dia deve ter um tempo seco e com sol em toda Santa Catarina. A temperatura segue baixa em todas as regiões. Em Florianópolis, a previsão da Epagri indica sol com algumas nuvens, com os termômetros marcando entre 15°C e 22°C.

“É desaconselhável a prática de atividades no mar, pois ele estará muito agitado”, afirma Marilene. Segundo a meteorologista, a condição de vento intenso, provocada pela chegada da massa de ar frio, pode acarretar em rajadas de até 60 km/h em Florianópolis e até 80 km/h no Planalto e Litoral Sul.

A surpresa vem no início da semana, com temperaturas mínimas de 8°C na segunda-feira (21) e 7°C na terça (22), na Capital. Mesmo com dia ensolarado, o tempo deve ter baixa umidade do ar, elas não devem passar dos 21°C. Esses dias ainda devem ter temperaturas negativas e geada ampla nas áreas altas do Estado.

Maré alta

A maré alta, registrada nesta sexta-feira (18), na Capital, poderá ser amplificada no final de semana, quando um ciclone extratropical deve se aproximar da costa catarinense e gaúcha. De acordo com Marilene, os efeitos desse ciclone devem se extender pelo sábado. Ele se forma entre o sul de Santa Catarina e o norte do Rio Grande do Sul, trazendo ventos fortes que deixarão o mar mais agitado e com ondas maiores, de três a quatro metros próximo ao litoral e com picos de até seis metros mais longe da costa. Há previsão de ressaca, portanto o tráfego de pequenas e médias embarcações deverá ser evitado.

Juntando os efeitos do ciclone com a maré que já está alta, podemos ter alagamentos ainda mais expressivos, especialmente em locais próximos a desembocaduras de rios. Atenção especial para as imediações da Rodovia Diomício Freitas (que dá acesso ao Aeroporto de Florianópolis), Centro de Eventos CentroSul, praias do Sul da Ilha de Santa Catarina, Avenida Atlântica de Balneário Camboriú, Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville, entre outros.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade