Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Governo da Colômbia diz que respeita novo governo 'constitucional' do Brasil

Folha de São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo colombiano divulgou um comunicado nesta quinta-feira (1º) em que reconhece o governo de Michel Temer como constitucional, após a decisão do Senado de aprovar o impeachment de Dilma Rousseff.

"O governo da Colômbia, respeitando o princípio de não intervenção em assuntos internos de outros Estados, formula seus melhores votos para que o povo brasileiro, dentro do marco de suas instituições democráticas, reafirme sua vocação de progresso e liderança", diz o comunicado.

Apesar do reconhecimento, o texto também exalta a relação construída pela Colômbia com o governo da presidente cassada no processo de impeachment.

"O governo da Colômbia expressa seu reconhecimento e apreço pela presidente Dilma Rousseff, com quem manteve um entendimento fluido que enriqueceu a relação bilateral e reafirmou os laços históricos de amizade e cooperação que unem os dois países."

Segundo o comunicado, o governo colombiano "manifesta sua vontade de continuar trabalhando com o governo constitucional do país irmão em benefício de nossos cidadãos e da região".

DIVISÃO

O processo de impeachment que destituiu nesta quarta (31) Dilma Rousseff acirrou uma esperada divisão dos governos do continente.

Enquanto os EUA afirmaram que o afastamento definitivo da agora ex-presidente seguiu o ordenamento constitucional, os chamados governos bolivarianos -Venezuela, Equador e Bolívia- reagiram convocando seus embaixadores no país.

A resposta a Caracas veio em poucas horas. Em nota, o Itamaraty disse que a atitude venezuelana "nega os princípios e objetivos da integração latino-americana" e convocou o embaixador do Brasil em Caracas, Ruy Pereira, para consultas. Sem alarde, os representantes em Quito e La Paz também foram chamados.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade