Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Governo confirma caso de sarampo em Roraima e ampliará vacinação

O Ministério da Saúde irá repassar a Roraima cerca de 80 mil doses extras de vacina contra a doença

Folha de São Paulo
Roraima
21/02/2018 às 20H17

NATÁLIA CANCIAN

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Diante do risco de voltar a registrar a transmissão de sarampo, o Ministério da Saúde irá repassar a Roraima cerca de 80 mil doses extras de vacina contra a doença.

A medida, que atende a pedido do Estado, ocorre após a confirmação de um caso de sarampo em uma criança venezuelana que chegou ao Brasil com outros refugiados da crise que assola o país vizinho.

Há ainda outros sete casos suspeitos da doença.

Em três semanas, apenas 38,77% da população alvo da 19ª Campanha Nacional de Vacinação foi vacinada em SC - Daniel Queiroz/Arquivo/ND
O Ministério da Saúde irá repassar a Roraima cerca de 80 mil doses extras de vacina- Daniel Queiroz/Arquivo/ND

Segundo o ministério, todos os registros são importados, ou seja, de pacientes que adquiriram o vírus fora do país. Ainda não há informações sobre a ocorrência de transmissão local.

A avaliação dentro da pasta, no entanto, é que o cenário atual traz riscos de novo retorno da doença, o que faria o Brasil perder o certificado de eliminação do sarampo recebido pela Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) em 2016.

Em nota, a pasta informa que, até o momento, "não há transmissão autóctone e sustentada do sarampo no Brasil, portanto o país permanece livre da doença".

O risco de nova expansão do sarampo, porém, tem despertado uma espécie de força-tarefa entre equipes de saúde federais e estaduais em Roraima.

Uma equipe do Ministério da Saúde foi enviada ao Estado para auxiliar na investigação dos casos e na ampliação da vacinação, que deve abranger brasileiros e imigrantes venezuelanos.

Em outra frente, a pasta planeja realizar ainda nesta semana um treinamento para profissionais de saúde do Estado sobre aspectos gerais da doença e ações de vigilância epidemiológica.

"A pasta está prestando todo o suporte ao estado e ao município de Boa Vista, nas ações de prevenção, controle e investigação, o que inclui o bloqueio vacinal nos contatos, busca ativa e retrospectiva de outros casos suspeitos, justamente para evitar a expansão do vírus", informa.

HISTÓRICO

O Brasil não registra casos de transmissão local de sarampo desde 2001. Entre 2013 e 2015, no entanto, foram registrados surtos da doença em Pernambuco e Ceará —todos, no entanto, eram casos importados.

A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, faz parte do Programa Nacional de Imunizações. Segundo o ministério, o país tem altas coberturas vacinais, estratégia tida como fundamental para evitar novos casos.

Especialistas, porém, têm alertado para uma queda nas taxas de vacinação contra várias doenças nos últimos anos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade