Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

"Gostaria de ir para o 2° turno, mas estou feliz com os 50 mil votos", diz Elson Pereira

Candidato do PSOL está satisfeito com terceiro lugar e deve se manter neutro no segundo turno

Matheus Joffre
Florianópolis
02/10/2016 às 23H41

Na escadaria da Ubro, no Centro de Florianópolis, sede do PSOL, o sentimento não era de decepção. Apesar de o candidato Elson Pereira não ter ido para o segundo turno, os 51.106 votos e o terceiro lugar na corrida pela prefeitura da Capital, com 20,60% dos votos válidos, foram comemorados. O partido também elegeu três vereadores, dois deles entre os três mais votados: Afrânio Boppré e Marquito. Renato da Farmácia é o outro representante da sigla.

O candidato à prefeitura de Florianópolis Elson Pereira, do PSOL, ficou em terceiro colocado no primeiro turno - Gustavo Bruning/ND
O candidato à prefeitura de Florianópolis Elson Pereira, do PSOL, ficou em terceiro colocado no primeiro turno - Gustavo Bruning/ND



Elson acompanhou a apuração em um telão colocado na escadaria da Ubro, junto da mulher Stella Maris, da filha, de candidatos a vereador da coligação e de militantes, pouco mais de 400 pessoas. O professor de Planejamento Urbano da UFSC se emocionou após o fim da apuração, mas ressaltou a votação expressiva obtida nas urnas. “Eu não tinha compromisso de ganhar. É claro que gostaria de ir para o segundo turno, mas estou feliz com os 50 mil votos que obtivemos. É sinal de que a população entendeu nossa proposta de um governo diferente e de opção para as oligarquias que comandam a cidade”, afirmou.

O candidato do PSOL optou por não se posicionar sobre quem vai apoiar no segundo turno, mas assim como em 2012, deve se manter neutro. “Ainda é cedo. Não recebi nenhuma ligação, nem da Angela [Amin], nem do Gean, mas vou seguir a linha da minha campanha. Isso será discutido em uma reunião entre os partidos da coligação [que além do PSOL, inclui o PV e a Rede], mas se houver alguma divergência, a palavra final será do PSOL”, ressaltou.

Elson também destacou a entrada dos três vereadores do partido na Câmara. “Agora o Afrânio não estará mais sozinho e terá outros companheiros de bancada para brigar pelos nossos interesses, que são também os interesses da cidade. Eu sempre falei o quanto era importante não só votar no Elson 50, mas também nos nossos vereadores”, comemorou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade