Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Gasto médio de turista em Santa Catarina dobra no verão 2014

Pesquisa Fecomercio-SC aponta Florianópolis como a cidade que mais faturou. Cada visitante gastou cerca de R$ 326,75

Hyury Potter
Florianópolis

Quem visitou Santa Catarina neste Verão aproveitou para ir às praias e não se preocupou em economizar dinheiro. Essa é uma das conclusões da pesquisa Fecomercio-SC (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina)  de turismo na temporada de verão 2014. No Estado, turistas gastaram em média R$ 281,57 - o dobro em relação ao mesmo período do ano anterior. Florianópolis foi cidade que mais lucrou com os visitantes: R$ 326,75. Especialistas apontam a alta do dólar como um dos principais motivos da elevação dos gastos.

 

Daniel Queiroz/ND
Com praias famosas, como Canasvieiras, Capital é a cidade onde o turista mais gastou

 

O gasto médio saltou de R$ 134,92 para R$ 281,57 no Estado, uma variação superior a 100%. Para Maurício Mulinari, economista da Fecomércio-SC, o resultado da pesquisa tem uma relação direta com o aumento da moeda americana no ano passado. “No início de 2013, o dólar estava a R$ 1,80. Neste ano, passou a R$ 2,30. Isso influencia bastante no turismo, pois muitas pessoas que pretendiam visitar outros países optaram por ficar no Brasil. Esse turista tem um bom poder aquisitivo e gasta mais. Outro ponto que ajuda no aumento dos gastos é que os preços também subiram”, explicou.

De acordo com a pesquisa, Florianópolis foi a cidade que melhor aproveitou essa boa vontade financeira dos turistas, com R$ 326, 75, à frente de Balneário Camboriú, que teve R$ 309,56. Ter um aeroporto e um nome mais forte nacionalmente foram trunfos da Capital, analisa Mulinari: “As outras cidades, como Balneário Camboriú, Imbituba e Barra Velha só recebem turistas de carro. Florianópolis tem a opção do aeroporto. O turista que chega de avião gasta mais, pois utiliza transporte local, normalmente táxi”.

Apesar dos bons números, parte dos empresários esperava um resultado ainda melhor. “De um modo geral, a renda média do brasileiro já vem subindo nos últimos anos, então os gastos também aumentam. A temporada foi boa, mas foi abaixo da expectativa, pelo menos no setor hoteleiro”, contou Estanislau Bresolin, presidente da Federação Catarinense dos Hoteis, Restaurantes e Bares.

Para realizar a pesquisa, a Fecomércio-SC entrevistou mais de 2.000 pessoas em Florianópolis, Balneário Camboriú, Barra Velha, Imbituba e São Francisco do Sul, em janeiro e fevereiro deste ano. 

Perfil e problemas do turismo

A pesquisa Fecomércio de Turismo – Verão em Santa Catarina 2014, divulgada ontem, traçou um perfil do turista que visitou o litoral do Estado na última temporada. O estudo mostra que a maior parte dos visitantes foi composta por mulheres: 56,1%. A média de idade ficou entre 31 e 50 anos, a maior parte assalariados, com renda familiar média entre R$ 1.418,00 e R$ 6.109,00.

Apesar dos gastos, os problemas com infraestrutura enfrentados no Réveillon não foram ignorados pelos turistas. Segundo a Santur (Santa Catarina Turismo), pelo menos 20% dos turistas que estavam em Florianópolis no final do ano anteciparam a saída de hotéis e pousadas por causa da falta de água e energia em alguns bairros da Capital, principalmente da região Norte da Ilha de Santa Catarina. O problema da falta de energia elétrica foi apontado por 52,6% dos empresários entrevistados pelo órgão; e a falha no abastecimento de água atingiu a marca de 47,4% das reclamações. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade