Publicidade
Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Funcionários do Datafolha sofrem ameaça após pesquisa

Segundo diretor-geral, houve aparente ação orquestrada de eleitores que ligaram para o instituto. Todos se identificaram como partidários de Bolsonaro

Folha de São Paulo
São Paulo (SP)
06/08/2018 às 23H09
Jair Bolsonaro na sede do Grupo RIC - Flávio Tin/Arquivo/ND
Jair Bolsonaro na sede do Grupo RIC - Flávio Tin/Arquivo/ND

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Funcionários do Datafolha foram alvo de ofensas e ameaças após a publicação da pesquisa em junho que mostrou Jair Bolsonaro (PSL) na liderança no primeiro turno em cenários sem Lula.

Segundo o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, houve aparente ação orquestrada de eleitores que ligaram para o instituto. Todos se identificaram como partidários de Bolsonaro. "Foi a primeira vez que vi tantas ameaças com ligação direta", afirmou. O Datafolha passou a gravar as ligações.

Nas simulações para o segundo turno, Bolsonaro aparece atrás de Lula e Marina Silva. Em vídeo, o deputado acusou o Datafolha de "passar vergonha" por causa da pesquisa. Ele citou pesquisa do DataPoder360 que, no segundo turno, o colocava "ganhando dos demais pré-candidatos".

Segundo Paulino, a metodologia do Datafolha é diferente da do DataPoder360, que faz entrevistas por telefone.

Publicidade

27 Comentários

Publicidade
Publicidade