Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Fuga de Papagaio deixa Polícia de Santa Catarina em alerta

Assaltante escapa do regime semiaberto gaúcho, provavelmente para Santa Catarina

Redação ND
Florianópolis

Florianópolis – A Polícia Civil catarinense está atenta à movimentação do exímio assaltante de bancos Cláudio Adriano Ribeiro, o Papagaio, foragido da Justiça gaúcha. Condenado a 36 anos e 11 meses de prisão por assaltos a bancos e carros-fortes - ele já cumpriu quase 13 anos da pena - Papagaio estava no regime semiaberto.  Papagaio estava trabalhando numa fábrica de telhas, fora do sistema prisional, e dormia no albergue de Montenegro, no Vale do Caí, no Rio Grande do Sul.

A empresa fabricante de telhas Cláudio Vogel, de Bom Princípio, onde Cláudio Adriano trabalhava, informou que Papagaio não compareceu na última sexta-feira sob alegação de que estava doente.  Ele entrou na empresa no dia oito de abril, na  coordenação de  recrutamento de apenados para projeto social.

 Agentes da Susepe (Superintendência do Sistema de Execução Penal), em fiscalização de rotina, foram informados pela gerência da empresa que ele estava afastado, após apresentar atestado médico de dois dias, por conjuntivite.

De acordo com a polícia gaúcha,  está é a sexta vez que o criminoso foge do sistema prisional. Quase sempre, o criminoso vem se esconder em Santa Catarina. 

Em novembro de 2006, por exemplo, Papagaio foi recapturado em Balneário Camboriú. O titular da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) do Rio Grande do Sul, delegado Eduardo de Oliveira Cesar, enviou no final de semana comunicado à polícia catarinense, alertando sobre a fuga do assaltante.

Em Santa Catarina, o criminoso roubou bancos, carros-fortes. Normalmente, se esconde em balneários catarinenses, onde costuma alugar em mansões, andar em carros de luxo e se passar por empresário. (Colombo Souza/ ND)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade