Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Florianópolis está entre as dez capitais do país com melhor índice de bem-estar urbano

Uma pesquisa coordenada pela UFRJ ainda coloca a Ilha no primeiro lugar do ranking quando se refere às condições habitacionais

Michael Gonçalves
Florianópolis
28/09/2016 às 11H13

O INCT (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia) Observatório das Metrópoles divulgou nesta semana a pesquisa sobre o Índice de Bem-Estar Urbano dos 5.565 municípios brasileiros (IBEU-Municipal). Três cidades de Santa Catarina foram citadas positiva e negativamente pelo estudo. Florianópolis ficou na 9ª posição entre as 27 unidades da federação e com uma condição boa de bem-estar urbano. Utilizando as informações do Censo Demográfico de 2010, as cidades foram avaliadas em cinco dimensões: mobilidade urbana, condições ambientais, condições habitacionais, serviços coletivos e infraestrutura.

Para construção do IBEU-Municipal, cada uma das dimensões que o compõe tem o mesmo peso, sendo consideradas de igual importância para garantia do bem-estar urbano. De acordo com os resultados apresentados foi definido de modo arbitrário que os níveis foram interpretados em muito ruim, ruim, média, bom e muito bom. A capital catarinense recebeu a avaliação média na infraestrutura, nos serviços coletivos e na condição ambiental. Já na condição habitacional e na mobilidade urbana a avaliação foi muito bom.

O coordenador do Observatório das Metrópoles, professor Luiz Cesar Queiroz Ribeiro, explicou que vários fatores influenciam na avaliação. “Na mobilidade urbana consideramos o critério do deslocamento entre a casa e o trabalho dentro de uma hora. Já na condição habitacional levamos em conta o adensamento (número de pessoas pela quantidade de quartos e banheiros), o tipo das habitações e a aglomeração dos domicílios”, esclareceu.

O objetivo da pesquisa é o de oferecer a agentes governamentais, universidades, movimentos sociais e sociedade civil em geral mais um instrumento para avaliação e formulação de políticas urbanas para o país.

Balneário Camboriú tem a melhor infraestrutura do Brasil

O levantamento apontou que os principais desafios dos municípios são a infraestrutura (pavimentação, calçamento, iluminação pública), com 91,5% das cidades estão em níveis ruim e muito ruim, e os serviços coletivos (água, esgoto, coleta de lixo), com mais de 50% nas mesmas condições. Surpreendentemente, o único município brasileiro com avaliação muito bom é Balneário Camboriú.

Em compensação, São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, foi citado duas vezes negativamente. A cidade de colonização alemã recebeu a avaliação muito ruim para serviços coletivos e está entre as 390 piores das regiões metropolitanas do Brasil. São Pedro de Alcântara também recebeu a condição de ruim na dimensão habitacional. Segundo o professor Marcelo Gomes Ribeiro, coordenador do levantamento, apesar da distância de seis anos entre a obtenção dos dados e a divulgação dos resultados, o IBEU-Municipal ainda pode refletir as condições urbanas da maior parte dos municípios brasileiros.

 

Ranking das unidades da federação

Condição boa: Vitória (1ª), Goiânia (2ª), Curitiba (3ª), Belo Horizonte (4ª), Porto Alegre (5ª), Campo Grande (6ª), Aracaju (7ª), Rio de Janeiro (8ª), Florianópolis (9ª), Brasília (10ª), Palmas (11ª) e São Paulo (12ª);

Condição média: João Pessoa (13ª), Fortaleza (14ª), Recife (15ª), Salvador (16ª), Cuiabá (17ª), Natal (18ª), Boa Vista (19ª), Teresina (20ª), Maceió (21ª) e São Luís (22ª);

Condição ruim: Rio Branco (23ª), Manaus (24 ª), Belém (25ª), Porto Velho (26ª) e Macapá (27ª).

 

As cinco dimensões e as condições da pesquisa por municípios

Mobilidade Urbana

5.388 têm condição muito boa e boa, respectivamente, 84,7% e 12,1%

103 média

61 ruim

13 muito ruim

Florianópolis tem uma condição muito boa e ocupa a 9ª posição no ranking das capitais

 

Serviços coletivos

1.307 muito boa

681 boa

570 média

2.617 ruim

390 muito ruim

Florianópolis ocupa uma condição média e aparece em 14º lugar entre as capitais

São Pedro de Alcântara aparece como muito ruim entre as cidades na região metropolitana

 

Condições Ambientais

2.182 muito boa

1.443 boa

1.055 média

788 ruim

97 muito ruim

Florianópolis tem um nível médio e está em 16º entre as capitais

 

Condições habitacionais

1.701 muito boa

2.926 boa

679 média

257 ruim

2 muito ruim

Florianópolis é a 1ª entre as três capitais que estão na condição de muito boa

São Pedro de Alcântara aparece entre as 11 cidades da região metropolitana do Brasil no nível ruim

 

Infraestrutura

1 muito boa

28 boa

441 média

2.579 ruim

2.516 muito ruim

Florianópolis ocupa uma condição média e está na 9ª posição entre as capitais

Balneário Camboriú é o único município brasileiro na condição muito boa

Fonte: IBEU-Municipal

Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade