Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Filhote de baleia-franca preso em rede de pesca, no Sul da Ilha, é resgatado em Garopaba

Acompanhado da mãe, o animal nadou durante a noite e foi socorrido por uma equipe de técnicos e bombeiros

Redação ND
Florianópolis
23/08/2018 às 19H53

O filhote de baleia-franca que ficou preso em uma rede de pesca, na praia do Pântano do Sul, em Florianópolis, nesta quarta-feira (22), foi resgatado nesta quinta (23). O animal, da espécie Eubalaena australis, tem entre cinco e seis metros e foi encontrado em Garopaba.

No início da manhã, o helicóptero Arcanjo 01, do Corpo de Bombeiros, sobrevoou o Sul da Ilha em busca do animal mas não o encontrou. Foi quando pescadores avistaram o filhote e a mãe na região da Praia Central de Garopaba. Equipes do Protocolo de Encalhe e Desemalhe da APA-BF (Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca) e o Corpo de Bombeiros se deslocaram até o local. A operação também teve apoio de duas embarcações, uma do NEPOM/Polícia Federal e outra de pescadores de Garopaba, que auxiliaram na logística.

Filhote de baleia foi resgatado por uma equipe de técnicos e bombeiros - R3 Animal/Divulgação/ND
Filhote de baleia foi resgatado por uma equipe de técnicos e bombeiros - R3 Animal/Divulgação/ND


Uma equipe de técnicos e bombeiros, sob orientação do analista ambiental do Ibama, Leandro Aranha, especialista em desemalhe de grandes cetáceos, se aproximou do filhote usando um bote do Corpo de Bombeiros. Após três horas, foi possível remover toda a rede que estava enrolada no animal. Segundo Aranha, a mãe aparentava estar tranquila e o filhote apresentava cansaço.

Para o analista, o fato serve de alerta para que se busquem soluções para a retirada destas redes de pesca de espera e as redes fantasmas espalhadas pela costa brasileira. “Este é o sétimo caso de emalhe de baleia no país este ano. É uma obrigação do poder público, mas também precisa ser discutido com os setores envolvidos”, enfatiza Aranha.

Rede que estava presa na baleia-franca - R3 Animal/Divulgação/ND
Rede que estava presa na baleia-franca - R3 Animal/Divulgação/ND


A operação de resgate teve início na quarta, mas precisou ser encerrada pela complexidade da situação. A baleia estava muito enrolada na rede e a mãe estava próxima ao local. Como a baleia estava conseguindo se locomover, mesmo emalhada, duas boias de sinalização foram presas à rede para auxiliar na localização do animal.

O desencalhe e desemalhe de grandes cetáceos segue um protocolo desenvolvido na APA da Baleia Franca, unidade de conservação federal sob responsabilidade do ICMBio, com base em experiências bem sucedidas na região. O protocolo é utilizado nacionalmente e divulgado internacionalmente.

O telefone 0800 642 3341 está disponível para receber relatos de animais marinhos encalhados. A recomendação de especialistas é que as pessoas não tentem força-los a voltar para a água. Caso o animal esteja preso à rede dentro da água, é preciso manter distância. A presença de embarcações pode estressar ainda mais o animal.

Embarcação da Polícia Federal prestou apoio à operação de resgate do animal - R3 Animal/Divulgação/ND
Embarcação da Polícia Federal prestou apoio à operação de resgate do animal - R3 Animal/Divulgação/ND

Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade