Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Filhote de baleia franca é encontrado morto na Praia do Matadeiro, no Sul da Ilha de SC

Biólogos e veterinários realizaram a necropsia e o enterro do animal neste domingo (2)

Redação ND
Florianópolis
02/09/2018 às 18H39

Uma equipe de biólogos e veterinários da Associação R3 Animal e do Instituto Australis/Projeto Baleia Franca (PBF), ambas instituições executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), realizaram a necropsia e enterraram um filhote de baleia franca, que apareceu morto no sábado (1º), na Praia do Matadeiro, Sul da Ilha de Santa Catartina . Em estado de decomposição, o animal macho tinha entre quatro a cinco metros de comprimento e havia nascido nesta temporada.

Filhote de baleia franca apareceu morto na Praia do Matadeiro - Foto: R3 Animal/Divulgação/ND
Filhote de baleia franca apareceu morto na Praia do Matadeiro - Foto: R3 Animal/Divulgação/ND


O trabalho foi realizado neste domingo (2) pelos técnicos, que isolaram a área. A ideia inicial era rebocar o animal para outra praia, com maior faixa de areia, para realizar os procedimentos de necropsia e enterro. “Mas não conseguimos nenhuma embarcação para auxiliar no transporte do cetáceo. Fizemos a necropsia aqui mesmo e enterramos em seguida”, explica a médica-veterinária Cristiane Kolesnikovas, presidente da R3 Animal e coordenadora do PMP-BS em Florianópolis.

Ainda segundo a médica-veterinária, a baleia apresentava um hematoma na região torácica direita e esquerda, possivelmente causada por colisão. Participaram da operação a R3 Animal, PBF, Polícia Militar Ambiental, e moradores.

As baleias francas passam o verão próximas às regiões dos pólos, onde se alimentam. Durante o inverno, migram para águas tropicais mais quentes para acasalamento e procriação. Na América do Sul, a principal ocorrência de áreas reprodutivas se concentra nas águas costeiras da Península Valdés, Argentina, com uma pequena população encontrada no sul do Brasil. Por isso, é comum nessa época do ano avistar mãe e filhote em praias de Santa Catarina.

Se você encontrar um mamífero, tartaruga ou ave marinha morta ou debilitada, ligue 0800 642 3341.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade