Publicidade
Domingo, 22 de Outubro de 2017
Descrição do tempo
  • 22º C
  • 19º C

Farra do boi acaba em confusão em Governador Celso Ramos neste sábado

A polícia precisou usar armas não letais para conter agressões e um bovino foi sacrificado; ninguém foi preso

Redação ND
Florianópolis
15/04/2017 às 19H22

Uma denúncia levou policiais até a comunidade de Gancho do Meio, em Governador Celso Ramos, onde estaria acontecendo uma farra do boi na manhã deste sábado (14). Conforme a Polícia Militar, mais de 150 pessoas estavam no local e tentaram impedir a ação dos agentes, que tiveram que utilizar armas não letais para conter agressores.

Policiais foram recebidos a pedradas em possível farra do boi em Governador Celso Ramos - Divulgação/ND
Policiais foram recebidos a pedradas em farra do boi em Governador Celso Ramos - Divulgação/ND



Segundo a PM, por volta das 11h, nove policiais foram averiguar a denúncia de que um boi utilizado na farra estava escondido em um matagal na região. O animal foi encontrado a aproximadamente 1km do local onde teria acontecido a farra, bastante machucado, caído em um buraco, em uma área de mata fechada e de difícil acesso em um morro.

Os agentes tentaram conversar com as pessoas presentes, mas, diante de ameaças, chamaram reforço. Mais nove policiais do BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e do Batalhão de Choque foram ao local, devidamente equipados para possíveis confrontos.

Ainda conforme informações da polícia, uma equipe do Cidasc (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina) foi acionada com um laçador para tentar recolher o animal, mas também era impedida pelos presentes.

Para evitar a ação da PM, participantes da farra também teriam dificultado a chegada das viaturas abrindo a tampa de bueiros nas estradas de terra e fazendo barreiras com madeiras, algumas com fogo.

Um policial que participou da ação contou que os agentes foram agredidos com pedras, tijolos e restos de materiais de construção. Dois policiais foram atingidos, um na cabeça e outro nos ombros, e tiveram ferimentos leves. Uma viatura e o carro de um morador da região foram danificados. Diante da confusão, os policiais utilizaram armas não letais, como bombas de gás lacrimogênio e tiros de borracha para conter as agressões. 

De acordo com o policial, crianças e idosos se misturavam na multidão, o que exigiu maior cuidado por parte dos agentes. Os agressores fugiram e ninguém foi preso. Diante da dificuldade em retirar o bovino do local, a PM afirmou que utilizou de seu último recurso em ocorrências desse tipo e o animal foi sacrificado.

Publicidade

19 Comentários

Publicidade
Publicidade