Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Família diz estar arrependida após abandonar idosa em frente a asilo em Brusque

Sobrinha com quem a idosa morava admitiu que foi um erro ter deixado a idosa e afirmou que estava com muitas dívidas

Redação ND, com informações da RICTV Record
Florianópolis
16/07/2018 às 17H23

A família que abandonou uma idosa em frente a um asilo em Brusque, no Vale do Itajaí, na última quarta-feira (11) disse estar arrependida e que deixá-la no local foi um ato de desespero. A sobrinha com quem a idosa morava contou que estava com muitas dívidas e que não conseguia cuidar da tia e dos quatro filhos. “Erramos muito de ter deixado ela lá, mas não tem como voltar atrás. Já foi feito”, falou.

Segundo a sobrinha, a sugestão de abandonar a idosa no asilo veio de conhecidos. “Foi o que sugeriram para a gente, largar ela lá, porque lá eles iam acolher ela. O que a gente errou é que a gente não procurou ajuda de alguém para botar ela lá. A gente simplesmente deixou ela lá”, explicou. A moça disse ainda que a idosa já morava com a família há três anos e que nos últimos meses a convivência com a família estava difícil.

A proposta inicial, de acordo com a sobrinha, era acolher a tia por uma semana na casa da família, até que encontrasse alguém que pudesse cuidar de seus quatro filhos para voltar a trabalhar, mas a idosa não quis mais voltar para a antiga residência. “Depois de um ano que começou tudo. Ela tava ficando agressiva com meus filhos, se exaltava demais. Aí, a gente resolveu achar um lugar para ela, mas como a gente não achou sugeriram largar ela lá”, falou.

Idosa foi abandonada em frente ao lar de idosos - Reprodução/RICTV
Idosa foi abandonada em frente ao lar de idosos - Reprodução/RICTV


Na madrugada do dia 11, a senhora foi acolhida no alojamento da polícia, que descobriu que ela não era moradora de Brusque, mas sim de Tijucas, que fica a cerca de 50 km de distância. O caso da idosa já era conhecido pela assistência social do município onde morava devido a uma denúncia, que veio das agentes de saúde da cidade, de negligência quanto à saúde da mulher.

A coordenadora do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) de Tijucas, Cláudia Venâncio, contou que a equipe do centro foi até a casa da idosa para conferir a situação. “A equipe técnica do Creas fez uma visita domiciliar, na qual fez uma entrevista com os familiares e com a idosa, e nesse momento ela negou toda a questão de negligência”, relatou.

Em resposta à denúncia de negligência, a sobrinha admitiu que não dava muita atenção, mas acusou a tia de ser descuidada e disse que a própria idosa jogava os remédios fora: “Não dava mais atenção para ela. Mas não era a gente. Era ela que não se cuidava”.

Atualmente, a mulher está sob os cuidados de uma família de Tijucas. A assistência social do município aguarda uma decisão judicial para saber quais medidas serão tomadas. “Estamos aguardando um relatório que vem das agentes de saúde. Já temos o relatório do Cras de Brusque e também o depoimento da própria idosa da Delegacia de Polícia”, disse Cláudia.

Segundo ela, a partir destes documentos, o relatório da assistência social de Tijucas será elaborado e encaminhado para o Ministério Público. Ainda assim, o caso será investigado pela Polícia Civil de Brusque, que vai abrir o inquérito para responsabilizar as pessoas que abandonaram a idosa. Elas podem responder pelo crime previsto no Estatuto do Idoso, com penalidade de três meses a seis anos de prisão.

Confira mais informações na reportagem do Balanço Geral Florianópolis:

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade