Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Família americana que desapareceu no Pará teria casa em Florianópolis

A segunda filha do casal nasceu na capital catarinense; eles desapareceram após a balsa onde eles estavam ter sido assaltada

Folha de São Paulo
Florianópolis
01/11/2017 às 19H24

MOISÉS SARRAF

BELÉM, PA (FOLHAPRESS) - Uma família americana está desaparecida há dois dias nas matas do município de Breves, região do Marajó, a 223 quilômetros de Belém (PA). O casal Adam Harris Heart, 39, Emily Faith Heart, 37, e suas duas filhas (3 e 7 anos) sumiram depois que balsa em que estavam ter sido assaltada. A família, em viagem pela América do Sul, saiu de Belém no domingo (29) com destino a Macapá (AP). A secretaria de Segurança do Pará conduz operação de busca na área. A família tem relações com Santa Catarina. Adam é artista e Emily, designer de moda. Em 2014 o casal teve sua segunda filha em Florianópolis. Também há informações de que os americanos teriam casa na Capital Catarinense.  

A filha mais nova do casal nasceu em Florianópolis - Divulgação/ouropenroad/ND
A filha mais nova do casal nasceu em Florianópolis - Divulgação/ouropenroad/ND



A viagem, que deveria durar 48 horas, foi interrompida por volta das 19h de domingo, quando o empurrador Taigó I e a balsa Andorinha foram abordados por assaltantes, no rio Furo Grande, zona rural do município de Breves. A região, que fica na foz do rio Amazonas, é entrecortada por uma extensa rede de vias fluviais. Passageiros e tripulação da balsa, embarcação que faz o transporte de carga, tiveram seus objetos pessoais roubados.

Uma das vítimas ouvidas pela reportagem, que não quis se identificar, afirma que os americanos deixaram a embarcação por conta própria. Após o assalto, já por volta da meia noite, a balsa e o empurrador atracaram na vila "Porto dos Dias", às proximidades, para chamar a polícia. Quando a embarcação chegou à vila, que fica no rio Jacaré Grande, a família já havia desaparecido, levando consigo apenas uma mochila e deixando uma van e outros pertences para trás, já apreendidos pela polícia do Amapá.

Moradores da vila, em que moram cerca de 160 famílias, conduziram buscas por dois dias. A embarcação aguardou o reaparecimento da família até a terça, 31, antes de partir rumo a Macapá.

"A mulher americana era a única que falava português. Ela estava com pé torcido, com uma bota ortopédica", conta a testemunha. "Tem rastro dela na praia, perto da vila. O rastro vai da praia para rio, não vai para o mato." Até a tarde desta quarta-feira (1º), a família não havia sido localizada. A área é conhecida pelos constantes assaltos, já que não há sinal de telefonia. Distante oito horas da capital amapaense, o local fica no meio do trajeto entre o município de Breves e Macapá.

FAMÍLIA

Em seu perfil no Instagram, que tem cerca de 118 mil seguidores, a família diz que está na estrada desde 2012. "Da Califórnia à América do Sul de van", diz o perfil, em livre tradução do inglês. O casal, que à época da partida tinha uma filha, também mantém um site no qual descreve a viagem que inclui países como Chile, Argentina e Peru.

BUSCAS

Em nota, a secretaria de segurança do Pará informou conduzir operação que inclui inquérito para investigar o desaparecimento, trabalho de buscas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros com apoio de um helicóptero e investigação das redes sociais da família, buscando informações nos Estados Unidos e em Florianópolis (SC), onde os norte-americanos teriam residência.

Na segunda-feira, 31, equipes de busca encontraram parte dos objetos roubados nas matas da redondeza.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade