Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Ex-vereador que aparece segurando cabeça de onça em vídeo é multado em R$ 743 mil

Lauri Sutil Narciso, atual servidor municipal de Agrolândia, foi identificado pelo Ibama e pela Polícia Militar como um dos envolvidos no crime contra os animais

Redação ND
Florianópolis
20/08/2018 às 21H29

Agentes do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente), em conjunto com a PM (Polícia Militar), identificaram os caçadores que aparecem segurando a cabeça de uma onça parda e participando da execução de outro animal da mesma espécie em vídeos divulgados nas redes sociais esta semana. Os casos aconteceram em Santa Catarina e entre os caçadores está o ex-vereador do município de Agrolândia, no Vale do Itajaí, Lauri Sutil Narciso.

Ex-vereador Lauri Sutil Narciso aparece segurando cabeça de onça parda - Reprodução/ND
Ex-vereador Lauri Sutil Narciso aparece segurando cabeça de onça parda - Reprodução/ND


Os envolvidos foram autuados em R$ 743 mil, por maus tratos e pela morte dos animais, ameaçados em extinção no país. De acordo com o Ibama, os caçadores se valem da autorização para portar arma com o intuito de controlar javalis e acabam abatendo animais silvestres, o que não é permitido. A Polícia Civil também abriu inquérito para apurar os crimes.

O ex-vereador atualmente trabalha como servidor da Secretaria de Obras de Agrolândia. Nas imagens ele aparece segurando a cabeça decapitada de um filhote de orça parda. “Se bobeou comigo, deu assim. Esse é o meu recado para vocês, não se bobeiem comigo”, afirma Lauri. "Eu não sou manso", completa.

Em outro vídeo, é possível ver os caçadores armados planejando a execução. Após uma correria, latidos e alguns disparos de arma de fogo, cachorros são vistos enfrentando a onça. Ela leva alguns tiros e é atingida com pauladas. Depois da morte do animal, os caçadores comemoram.

Na quarta-feira (15), o Observatório de Justiça & Conservação denunciou o fato na internet. A página da iniciativa, que trabalha fiscalizando casos relativos à conservação da biodiversidade, citou o assassinato cruel da onça e as imagens da cabeça decepada na mão do vereador.

Segundo o Observatório, a onça parda também é conhecida como suçuarana, e foi morta em alguma região entre Rio Novo e Serra dos Alves. É “uma espécie de topo de cadeia, ameaçada de extinção e fundamental para o equilíbrio de todo o ecossistema e biodiversidade”, escreveu a página.

Condenado em 2014

O ex-vereador Lauri Sutil Narciso foi um dos condenados, em 2014, em primeira instância, por fazer turismo com dinheiro público. Junto com outros quatro ex-vereadores e um servidor público de Agrolândia, ele teria se inscrito e não frequentado um seminário na cidade de Foz do Iguaçu (PR), em 2006. Os agentes públicos passaram cinco dias no Paraná e foram flagrados fazendo compras e turismo na região.

Além de devolver o dinheiro das diárias e da inscrição do curso pagas pela Câmara de Vereadores de Agrolândia, com as devidas correções monetárias, e pagar multa de duas vezes o valor do dinheiro usado indevidamente, os réus foram condenados a pagar, cada um, dez salários mínimos ao município por dano moral coletivo. Além da condenação financeira, Lauri teve seus direitos políticos suspensos por oito anos. Os agentes públicos receberam, no total, R$ 11.741,44 em diárias e mais R$ 1.800 pelas inscrições.

Publicidade

8 Comentários

Publicidade
Publicidade