Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

EUA anunciam plano para criar 'força espacial' até 2020

Departamento de Defesa emitiu um relatório descrevendo cinco ações que poderiam ser tomadas imediatamente para começar a construir o novo comando militar

Folha de São Paulo
Washington (EUA)
09/08/2018 às 16H34

WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - O governo de Donald Trump afirmou nesta quinta (9) que espera que um novo comando militar americano voltado para o espaço seja criado até 2020. A proposta, anunciada em junho, ainda precisa ser aprovada pelo Congresso. 

Em pronunciamento no fim da manhã no Pentágono, em Arlington (Virgínia), durante o qual falou sobre o projeto, o vice-presidente Mike Pence afirmou que "o ambiente espacial mudou no período de uma geração."

"O que antes era pacífico e incontestado virou hostil e superlotado", disse.

"Outras nações buscam perturbar o nosso sistema de base espacial e desafiar a supremacia americana no espaço como nunca antes". China e Rússia estão entre as principais adversárias.

O primeiro passo para a formação da Força Espacial foi dado em junho, quando o presidente orientou o Departamento de Defesa a iniciar o processo de implementação da Força Espacial.

"Não basta ter uma presença americana no espaço, devemos ter o domínio do espaço", afirmou Trump à época.

O Departamento de Defesa emitiu um relatório descrevendo cinco ações que poderiam ser tomadas imediatamente para começar a construir o novo comando militar, tais como o estabelecimento de uma agência de desenvolvimento espacial e de uma força de operações espaciais.

Hoje, as Forças Armadas dos Estados Unidos são divididas em Força Aérea, Exército, Guarda Costeira, Corpo de Fuzileiros Navais e Marinha. A Força Espacial seria a sexta ramificação, e a primeira criada desde a Segunda Guerra, em 1947.

Em 2017, Trump estabeleceu um Conselho Espacial Nacional, composto por autoridades encarregadas de desenvolver políticas para uso do espaço. Em março deste ano, o presidente anunciou a sua estratégia para manter a liderança dos Estados Unidos no espaço.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade