Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Estudantes da EEB Ivo Silveira, em Palhoça, organizam protesto em busca de melhorias

Abraço simbólico foi organizado por alunos do Ensino Médio Integral em Tempo Integral, que estão descontentes com a falta de estrutura da escola

Marina Simões
Florianópolis
12/03/2018 às 22H23

Estudantes, pais e professores irão participar de um abraço simbólico em torno da EEB (Escola de Educação Básica) Ivo Silveira, na Palhoça, às 14h45, nesta terça-feira (13). O protesto foi organizado pelos alunos do EMITI (Ensino Médio Integral em Tempo Integral), que estão descontentes com a falta de estrutura do colégio para receber o novo sistema de ensino proposto pelo Governo do Estado, em parceria com o Instituto Ayrton Senna e com apoio do Instituto Natura, em 2017.

O objetivo da organização da manifestação é alcançar visibilidade junto à comunidade e autoridades para que os problemas possam ser resolvidos. Segundo um dos professores da escola, que preferiu não se identificar, as principais reclamações são a “falta de sinal de Internet, de aparelhos multimídia e até mesmo de folhas A4 para impressão, o que torna inviável alcançar os objetivos apontados nessa modalidade de ensino, fundamentalmente baseada no uso das novas tecnologias”.

A coordenadoria da Grande Florianópolis da SED (Secretaria do Estado da Educação) disse não ter recebido solicitação de materiais que estejam faltando na EEB Governador Ivo Silveira e ressaltou que o material pedagógico, fornecido pelo Instituto Ayrton Senna, já está sendo utilizado pelos alunos e professores. “Sobre a internet, a velocidade foi aumentada para 30M em novembro do ano passado e o processo de aquisição para a compra dos equipamentos da rede sem fio está em fase de finalização. A previsão de entrega é até junho de 2018”, explicou a assessoria da secretaria.

Outra reclamação dos pais e alunos relatada pelo professor da escola está relacionada com a alimentação disponibilizada para o período integral. “Além da péssima qualidade e repetição do cardápio, a quantidade é insuficiente para atender a demanda, fato que levou a coordenação do projeto na EEB Governador Ivo Silveira a dispensar os alunos na última sexta-feira (9), das aulas do período vespertino”, conta.

Alimentação escolar 

Conforme a assessoria da SED, uma equipe responsável pela alimentação escolar e uma nutricionista da secretaria visitaram a escola e constataram que a quantidade de refeições ofertadas para os alunos do período integral era insuficiente. Após a visita, a empresa que fornece os alimentos foi notificada verbalmente e deve resolver a situação ainda esta semana. Além disso, o cardápio foi adaptado para que haja mais diversidade na oferta da alimentação e cabe a escola acompanhar o cumprimento do que está planejado.

“A EEB Ivo Silveira foi uma das escolhidas para a oferta do Ensino Médio Integral em Tempo Integral justamente por atender um dos critérios que é a infraestrutura que comporta os estudantes e profissionais da modalidade. Foi investido cerca de R$ 3 milhões para a criação de novos espaços como salas de aula e laboratórios para o EMITI”, informou a assessoria da SED.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade