Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Estrutura da 4ª DP de Florianópolis vai ser transferida para o Portal Turístico, em Coqueiros

Proprietário da casa onde funciona atualmente a delegacia, na rua Ivo Reis Montenegro, já pediu o imóvel

Colombo de Souza
Florianópolis

Lideranças comunitárias dos bairros Coqueiros, Bom Abrigo e Abraão, no Continente de Florianópolis, foram para a rua protestar contra o fechamento da 4ª DP e a cúpula da Polícia Civil cedeu.  A região não vai mais ficar sem a unidade policial. Segundo o coordenador da Central de Plantão da Capital e assessor da Delegacia Metropolitana para a Grande Florianópolis, o delegado Verdi Furlanetto, a estrutura da 4ª DP será transferida para um ambiente do Portal Turístico, na rua Engenheiro Max de Souza,  na cabeceira continental da ponte, onde funciona a Guarda Municipal.

Eduardo Valente/ND
Polícia Civil espera concluir negociação com prefeitura antes de julho


Como o prédio é da Prefeitura de Florianópolis, o delegado Furlanetto disse que as tratativas com o Executivo municipal estão bem avançadas. “Se nos disponibilizarem três salas, vamos implantar lá uma delegacia com equipe de investigação para apurar ocorrências do Continente. Se o ambiente que nos ofertarem  for menor, montaremos uma subdelegacia para registros de boletins de ocorrência”.  Neste caso, segundo o delegado,os investigadores serão transferidos à 3ª DP de Capoeiras. 

Furlanetto ressaltou que o proprietário da casa onde funciona a 4ª DP, na rua Ivo Reis Montenegro, em Coqueiros, já pediu o imóvel. O prazo para a desocupação ficou definido para o fim de julho, por isso a Polícia Civil tem pressa em concretizar as tratativas com o município. Tanto Furnaletto quanto o delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz, sabem que a falta de investigação vem causando transtornos. "As pessoas nos cobram, mas as  ocorrências ficam engavetadas por falta de gente para apurar os crimes”, comentou Nitz.

Diante deste impasse, os delegados quebram a cabeça, executando transferências de estruturas e de pessoal para montar mini divisão de investigação. As centrais de plantão policial da Capital e do Norte da Ilha se juntaram, com um número reduzido de funcionários,  e formaram a Central da Trindade, na 5ª DP.  Os agentes que sobraram desta junção foram convocados para a nova equipe de investigação da 8ª DP: um delegado, um escrivão e três agentes. “Agora preciso criar uma equipe de investigação na 1ª DP da Capital, onde funcionava a Central de Plantão Policial”, comentou o delegado geral. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade