Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Equipes de saúde de Florianópolis iniciam campanha de vacinação contra poliomelite neste sábado

A vacinação começou hoje, mas segue até o dia 21 em todos os postos de saúde da cidade

Letícia Mathias
Florianópolis

As equipes de saúde do município iniciaram o trabalho de vacinação contra a poliomielite na manhã deste sábado (8). A campanha é nacional e segue até o dia 21 de junho. Mas neste sábado os postos de saúde estão abertos até as 17h para receber crianças de seis meses até cinco anos incompletos. É imprescindível que os pais levem a carteira de vacinação do filho na hora da vacina, para atualizar o calendário de vacinas.

 

Rosane Lima/ND
A pequena Juliana tomou as gotinhas para se prevenir contra a poliomelite

 

Esta é a 34ª edição da campanha e desde 1990 o país está livre do vírus, sem nenhum registro da doença. De acordo com a gerente de vigilância epidemiológica do município, Ana Vidor, a vacinação é a melhor maneira de prevenção e as ações da campanha visam justamente impedir que a doença não seja reintroduzida no país.

Na policlínica do Centro, depois das duas gotinhas as crianças também puderam aproveita a cama elástica instalada especialmente para o dia. O gari Marcelo de Souza levou a pequena Juliana de um ano e cinco meses para tomar as gotinhas e acredita que é uma obrigação dos pais proporcionarem esses cuidados aos filhos. “Mudamos nosso pensamento à medida na medida em que somos instruídos e é preferível prevenir para acabar logo com as possibilidades de doença do que ter que remediar depois. Vacina não se deixa passar, tem que tomar”, relatou.

O pequeno João Pedro, de quatro anos, estava mais resistente, chorou um pouco antes da vacina pensando que fosse de agulha, mas depois tomou as gotinhas sem problema. O pai dele, Jorge Louback, 56, brincou dizendo que prefere ver o filho chorando agora do que depois, com alguma dor ou doença. “É muito importante, tenho outros filhos adultos, sempre levei todos para vacina e acredito que por isso nunca tiveram algum problema serio de saúde”, contou.

Além dos postos, nas próximas semanas haverá postos volantes em locais de grande concentração de pessoas, como em shoppings, terminal urbano e supermercados. A meta é vacinar 21 mil crianças na Capital. Segundo balanço parcial da secretaria de saúde, 1.300 crianças foram vacinadas na manhã deste sábado, o que corresponde a 6% do esperado. "O movimento costuma ser maior no período da tarde", explicou Ana Vidor. O balanço completo será divulgado na segunda-feira.

SERVIÇO:

O que: Campanha contra a poliomielite

Quando: 8 de junho (Dia D) até 21 de junho

Horário do dia D: 8h às 17h em todos os postos de saúde

Quem pode ser imunizado: crianças com mais de seis meses e menores de cinco anos durante a campanha.

 

Contra indicações: Não há contra indicações absolutas à administração da vacina oral poliomielite. Entretanto, a vacinação de crianças deve ser evitada nas seguintes situações:

• crianças portadoras de infecções agudas, com febre acima de 38ºC;

• crianças com hipersensibilidade conhecida a algum componente da vacina, a exemplo da estreptomicina ou eritromicina;

• crianças que, no passado, tenham apresentado qualquer reação anormal a esta vacina;

• crianças imunologicamente deficientes devido a tratamento com imunossupressores ou de outra forma adquirida ou com deficiência imunológica congênita;

• crianças que estejam em contato domiciliar com pessoa imunodeficiente

(devem receber esquema com VIP conforme indicação do CRIE);

• crianças com história de paralisia flácida associada à vacina, após dose anterior da vacina poliomielite oral.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade