Publicidade
Sexta-Feira, 19 de Outubro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 20º C

Em um ano, 1.200 pessoas percorreram rota brasileira de Santiago de Compostela, na Capital

A trilha de 21 km, entre Canasvieiras e Ingleses, é parte do trajeto necessário para conquistar a compostela, documento que comprova a peregrinação

Andréa da Luz
Florianópolis
13/07/2018 às 22H06

Inaugurado há pouco mais de um ano, o Caminho Brasileiro de Santiagoé uma trilha de 21 quilômetros que se estende da praia de Canasvieiras à de Ingleses, no Norte da Ilha de Santa Catarina.

O percurso inagurado no ano passado é reconhecido pela Catedral de Santiago de Compostela, na Espanha, como parte do trajeto necessário para conquistar a compostela - documento que comprova a peregrinação. A compostela só é concedida às pessoas que completarem o mínimo de 100 quilômetros de caminhada. Assim, após percorrer o trecho de Florianópolis, o peregrino pode completar os 80 quilômetros restantes a partir de La Coruña, no caminho espanhol.

Trilha do Caminho Brasileiro de Santiago, em Florianópolis - Marco Santiago/ND
Trilha do Caminho Brasileiro de Santiago, em Florianópolis - Marco Santiago/ND


A Catedral de Santiago só contabiliza os quilômetros feitos no país de origem dos peregrinos - sem especificar alguma rota particular - se eles optarem por começar a caminhada na cidade de La Coruña, onde a distância até Santiago de Compostela é inferior a 100 quilômetros.

Quem busca a rota de Florianópolis como parte da peregrinação religiosa, deve começar o roteiro na Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, em Canasvieiras. Lá, paga-se uma taxa de R$ 15 para obter a credencial do peregrino, concedida pelo governo espanhol,  onde serão registrados quatro carimbos, nas igrejas que estão na rota do percurso: Nossa Senhora de Guadalupe (Canasvieiras), Igreja de São Pedro (Ponta das Canas), Nossa Senhora de Navegantes (Ingleses) e Santuário Sagrado Coração de Jesus (Ingleses).

Na prática, entretanto, o peregrino recebe os dois primeiros carimbos já em Canasvieiras e os dois últimos no Santuário, em Ingleses. Isso porque tanto a Igreja de São Pedro, quanto a de Navegantes ficam fechadas e não tem secretaria.

Natureza acompanha os peregrinos

Após pegar os primeiros carimbos na paróquia de Canasvieiras, segue-se pela praia até o final da Cachoeira do Bom Jesus, passando por Ponta das Canas até a praia da Lagoinha, baía de visual lindíssimo e reduto de pescadores. Esse é o último ponto à beira-mar, antes de entrar na mata.

Logo na entrada do morro é possível avistar a placa azul e amarela indicativa do Caminho, mas dentro da trilha não há a mesma sinalização. Na primeira bifurcação, logo após uma imensa rocha, já surge a dúvida sobre a continuação da trilha. É preciso seguir alguns tocos de madeira pintados de vermelho fincados no chão e virar à direita subindo o Morro do Rapa, onde há uma placa indicando a trilha do Rapa. O visual é lindíssimo e compensa a subida.

Continuando à frente por um trecho íngreme de mata mais fechada chega-se à Praia Brava, cuja caminhada pela orla leva ao começo da travessia para a praia de Ingleses, pelo Morro da Feiticeira. Esse trecho exige bastante esforço físico e atenção à sinalização, porque é de mata fechada. No final, é preciso seguir pelas rochas do costão até descer na praia de Ingleses e, finalmente ir pela praia ou avenida das Gaivotas até os dois últimos pontos para pegar os carimbos.

De acordo com o padre Francisco Rohling, da paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, mais de 1.200 pessoas já fizeram esse percurso. Na inaguração, foram mais de 500 pessoas. Já na caminhada comemorativa de um ano do Caminho, realizada em 29 de junho, cerca de 100 pessoas participaram.

"É um caminho bastante procurado por peregrinos estrangeiros como uruguaios e argentinos, mas também por pessoas de outros estados, como São Paulo", afirma o padre. O maior movimento, no entanto, é nos finais de semana ou feriados, por conta do longo percurso.

A rota é administrada pela Acacsc (Associação Catarinense dos Amigos do Caminho de Santiago de Compostela), com sede no Centro da Capital.

Caminho Brasileiro de Santiago pode ser utilizado como parte da peregrinação na Espanha - Marco Santiago/ND
Santuário Sagrado Coração de Jesus, em Ingleses, onde se consegue o último carimbo na credencial - Marco Santiago/ND


Ilha por outros ângulos

Criado com o intuito de iniciar a peregrinação ao caminho espanhol ainda no Brasil, o percurso também pode ser aproveitado por todos que procuram, no contato com a natureza, uma forma de purificar a mente e exercitar o corpo.

Foi isso que o pequeno grupo de três pessoas aproveitou para fazer na linda e fria manhã de quinta-feira (12). Eles se reuniram para caminhar desde a praia da Lagoinha do Norte, passando pelo Morro do Rapa até o ponto de onde é possível avistar as praias de Lagoinha e Ponta das Canas.

Isabelle Carriel, de 18 anos, moradora da Lagoinha, era a "guia" do grupo. Ela disse já ter feito o percurso até o Morro do Rapa mais de sete vezes. Mas a rota brasileira de Santiago completa ela confessa que ainda não fez. "Já ensaiei algumas vezes, mas nunca fui até o final. Geralmente o tempo ficava feio ou começava a anoitecer, aí eu desistia", explica.

Grupo de Florianópolis aproveita lindo cenário do Caminho Brasileiro de Santiago - Marco Santiago/ND
Bianca Lopez e Tim Noppeney, na trilha do Morro do Rapa, em Florianópolis  - Marco Santiago/ND


A jovem costuma levar amigos e visitantes para a trilha, porque é uma oportunidade de ver a Ilha de outros ângulos e apreciar a exuberante natureza local. Bianca Lopez, 25, e o namorado alemão Tim Noppeney, 25, que visita o Brasil pela primeira vez, acompanham Isabelle pela mata. O casal se conheceu há 10 meses, na China, e Bianca não esconde a felicidade ao traduzir o sentimento do namorado, que não fala português. "Ele amou o Brasil e a hospitalidade brasileira e está encantado com essa natureza", diz.

Roteiro e o que levar

A trilha pode ser divididada em trechos, marcados pelas igrejas onde o peregrino deve carimbar a credencial: Nossa Senhora de Guadalupe (Canasvieiras); Igreja de São Pedro (Ponta das Canas); Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes (Ingleses); e Santuário Sagrado Coração de Jesus (Ingleses).

Trecho 1: Igreja Nossa Senhora Guadalupe - praia de Canasvieiras - Cachoeira do Bom Jesus - Ponta das Canas - Avenida Luiz Boiteux Piazza - Igreja de São Pedro.

Trecho 2: Igreja de São Pedro (Ponta das Canas) - praia da Lagoinha (pela orla) - trilha do Morro do Rapa - Praia Brava (pela orla) - trilha do Morro da Feiticeira - praia de Ingleses - Rua das Gaivotas - avenida Dom João Becker - Igreja Nossa Senhora dos Navegantes.

Trecho 3: Igreja Nossa Senhora de Navegantes - Avenida Dom João Becker - rua Mercúrio - virar à esquerda até rua Intendente João Nunes Vieira - Santuário Sagrado Coração de Jesus.


Valor: Gratuito. Quem for completar o caminho na Espanha deve comprar a credencial espanhola por R$ 15, na igreja Nossa Senhora Guadalupe.

Grau de dificuldade: média para alta

>> O que levar:

  • Roupas leves e confortáveis
  • Água, frutas e pequenos lanches (de preferência em mochila para ter as mãos livres)
  • Tênis ou botas impermeáveis para caminhada
  • Boné, protetor solar e repelente de insetos.
"É preciso ter um propósito, sob pena de virar um mero andarilho", diz padre Francisco Rohling sobre a peregrinação - Marco Santiago/ND


Outras rotas no Brasil

O caminho de Florianópolis não é exclusivo. Já existem pelo menos duas outras rotas possíveis para contabilizar no trajeto oficial do Caminho de Santiago de Compostela, na Europa.

Uma das opções fica em Minas Gerais - conhecido como o Caminho da Luz, a rota de peregrinação tem aproximadamente 200 quilômetros, que pode ser percorrida a pé em um período de sete a nove dias. Ela começa no leste do estado, na cidade de Tombos e termina no Pico da Bandeira, na cidade de Alto Caparaó, passando por cachoeiras, vales, fazendas centenárias, mata e montanha além de outros santuários culturais e ecológicos. O percurso foi implantado em 2001 e é administrado pela Abraluz (Associação Brasileira dos Amigos do Caminho da Luz) que faz o credenciamento dos caminhantes, cuida da sinalização da rota e outros detalhes. Anualmente, acontece uma caminhada coletiva que inicia no terceiro domingo de julho, com vagas limitadas.

A caminhada em território brasileiro também pode ser feita pelo Caminho da Fé, com diversas rotas que chegam ao Santuário de Aparecida, em São Paulo. Inaugurado em 2003, na cidade de Águas da Prata (SP), o percurso tem cerca de 990 quilômetros, dos quais 500 quilômetros permeiam a Serra da Mantiqueira passando por vales, bosques e trilhas, entre São Paulo e Minas Gerais. Há placas indicativas a cada dois quilômetros, informando a distãncia restante até o Santuário de Aparecida. A rota é administrada pela Associação dos Amigos do Caminho da Fé com sede na cidade de Águas da Prata.

Busca por renovação espiritual

O Caminho de Santiago de Compostela é mundialmente conhecido por reunir peregrinos de toda parte, há 12 séculos, em busca de renovação espiritual, desapego material e reencontro consigo mesmo. Ele fica na Espanha e pode ser feito a partir de diversos percursos que chegam até a cidade de Santiago de Compostela, na Galiza, para venerar as relíquias do apóstolo São Tiago Maior.  
Para ganhar a compostela é preciso completar pelo menos 100 km (a pé) ou 200 km (de bicicleta/a cavalo), mas os caminhos mais longos chegam a até 800 km de distância.

De acordo com o padre Francisco é preciso ter um propósito em mente para realizar o Caminho de Compostela. "O peregrino não é um mero andarilho, ele precisa ter um motivo para que aconteça o momento reflexivo", afirma. "Nunca fiz o caminho, mas todos que vão relatam que os primeiros dias são de solidão e desespero e só depois é que vem a reflexão e o encontro consigo mesmo".

A história do Caminho remonta ao ano de 813, quando foi encontrada uma urna de mármore com os restos mortais de São Tiago Maior, um dos apóstos de Jesus e irmão de São João Evangelista. Atribui-se a ele uma milagrosa intervenção na batalha de Clavijo. O local em que a urna foi encontrada ficou conhecido como Santiago de Compostela e desde o século 10 tornou-se destino de peregrinação.

Saiba mais

http://amigosdocaminho.com.br/
http://www.caminhodaluz.org.br/
https://caminhodafe.com.br

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade