Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Em temporada de reprodução, primeiras baleias são avistadas no litoral de Santa Catarina

Elas vêm para a região em busca das águas mais quentes para o nascimento dos filhotes

Redação ND
Florianópolis
21/07/2017 às 12H16

Como normalmente acontece nessa época do ano, as baleias francas começam a chegar no litoral de Santa Catarina para sua temporada de reprodução, que vai de julho a novembro. Na manhã desta sexta-feira (21), uma baleia adulta e seu filhote foram vistos na Praia do Rosa, em Imbituba.

Baleia e filhote foram vistos na Praia do Rosa, em Imbituba, nesta sexta-feira - Rodrigo Litman/Divulgação/ND
Baleia e filhote foram vistos na Praia do Rosa, em Imbituba, nesta sexta-feira - Rodrigo Litman/Divulgação/ND


De acordo com a bióloga Karina Groch, diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca, o litoral catarinense já recebeu entre 10 e 15 baleias nesta temporada, principalmente na região entre Laguna e Imbituba. Durante o pico da temporada, em setembro, costumam ser avistados em torno de 100 exemplares da espécie no mar de Santa Catarina.

A bióloga explica que esses animais costumam percorrer cerca de 3.000 km da Antártida até Santa Catarina em busca de águas mais quentes para a reprodução. Por aqui, permanecem em torno de dois a três meses, tempo para o filhote ganhar força e peso para a viagem de volta.

“A baleia adulta não se alimenta aqui e vive apenas com o que conseguiu acumular na Antártida. Lá, elas consomem toneladas de krill, uma espécie de camarão amplamente encontrado naquela região. Ganham peso e uma reserva para o período de reprodução, e só voltam a se alimentar quando retornam para a casa. O filhote, por sua vez, se alimenta apenas nas mamadas”, diz.

Além do longo período de “estadia” no litoral catarinense, as reservas acumuladas também são suficientes para bancar as viagens, que demoram de um a dois meses.

Influência climática

Segundo Karina, uma pesquisa desenvolvida pelo projeto concluiu que o deslocamento das baleias até o litoral catarinense também está relacionado às condições climáticas. “A reprodução das baleias está diretamente ligada à produção de alimentos. Quanto maior é a quantidade de alimentos na Antártida, maior também o número de baleias que seguem até Santa Catarina para a reprodução”.

Nos dois últimos anos, a contagem das baleias foi inferior ao esperado por causa da oscilação do clima na Antártida, que diminuiu a produção de alimentos. A primeira contagem oficial dos mamíferos neste ano deverá acontecer até o começo de agosto, quando os pesquisadores fazem um sobrevoo pela região, mas Karina já considera satisfatória a visita desses animais até agora. “Estamos com expectativa de que tudo volte ao normal”, conclui.

Baleias costumam percorrer cerca de 3.000 km da Antártida até Santa Catarina em busca de águas mais quentes para a reprodução - Rodrigo Litman/Divulgação/ND
Baleias costumam percorrer cerca de 3.000 km da Antártida até Santa Catarina em busca de águas mais quentes para a reprodução - Rodrigo Litman/Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade