Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Em greve após impasse, Cooperbarco recebe parecer positivo da prefeitura de Florianópolis

Cooperativa que realiza o transporte da Lagoa da Conceição até a Costa da Lagoa aguarda aprovação final do secretário de Transporte e Mobilidade Urbana para normalizar serviço

Gustavo Bruning
Florianópolis
13/06/2017 às 21H29

Em greve parcial desde segunda-feira (12), pela falta de repasse da Prefeitura de Florianópolis, a Cooperbarco, cooperativa que faz o transporte marítimo na Lagoa da Conceição até a Costa da Lagoa, recebeu um parecer positivo da Secretaria da Fazenda da Capital. Com o aval a respeito de algumas notas contestadas pelo município, a Cooperbarco aguarda o parecer final do secretário de Transporte e Mobilidade Urbana, Marcelo Roberto da Silva, para voltar a operar com todos os 31 horários dos barcos.

Os barcos da Cooperbarco continuavam operando com a metade dos horários nesta terça-feira - Daniel Queiroz/ND
Os barcos da Cooperbarco continuavam operando com a metade dos horários nesta terça-feira - Daniel Queiroz/ND

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (13) com representantes da Cooperbarco, Associação de Moradores da Costa da Lagoa e do setor de transparência da Secretaria da Fazenda, a cooperativa prestou esclarecimentos a respeito das notas questionadas, que somavam cerca de R$ 2.000. De acordo com o presidente da associação de moradores e membro da cooperativa, Volnei Valdir de Andrade, foi comprovado que as notas eram referentes a uma confraternização de fim de ano e não foram pagas com subsídios da prefeitura.

Ainda conforme Andrade, o secretário de Transporte informou à Cooperbarco que precisava aguardar a regularização, por parte da Fazenda, para que assinasse a retomada do subsídio - até a publicação desta matéria, a cooperativa ainda não havia conseguido entrar em contato com Silva. A ideia, segundo o presidente da Cooperbarco, Rubens Onofre Laureano, é contatá-lo no início da manhã para tentar reestabelecer o quadro de horários, que vem sendo operado com apenas 16 viagens por dia.

O último repasse da prefeitura, de cerca de R$ 35 mil, foi feito em novembro, conforme Laureano. Com o fim da greve e a regularização da situação, a cooperativa deve receber um novo repasse ainda nesta terça. Já os pagamentos atrasados devem ser parcelados.

A greve foi anunciada após a Prefeitura questionar algumas notas enviadas pela Cooperbarco em sua prestação de contas anual, uma exigência para que o repasse continuasse a ser liberado. Conforme a prefeitura, algumas das notas não condiziam com o subsídio que era pago pelo governo municipal para os gastos com o serviço, como a compra de carnes, por exemplo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade